Conheça o rali mais bizarro do mundo

O documentarista Raphael Erichsen está lançando um livro sobre o estranho Rally Mongol
O Ford Mondeo da aventura
Percorrer um terço da Terra em um Ford Mondeo © Divulgação
Por Tiago Mendonça

O que você faria se a sua vida estivesse totalmente de cabeça para baixo?

Sua mulher te largou, você acabou de abrir um novo negócio, não sabe muito bem o que vai ser do amanhã e ainda está colecionando alguns transtornos na cachola. Bem, o documentarista Raphael Erichsen resolveu aproveitar este momento único para... fazer um rali da Europa à Ásia.

Ah, um rali, acelerar, velocidade, adrenalina, descarga de endorfina e tal. Tudo a ver.

Sim, mas não é desse tipo de rali que estamos falando. Raphael resolveu se meter no Rally Mongol, que é tipo uma versão das “Olimpíadas do Faustão sobre quatro rodas”, onde os participantes percorrem um terço do globo terrestre fantasiados de qualquer coisa, em carros caindo aos pedaços, que serão doados ao final da viagem (isto é, se chegarem lá).

Destino: Ulan Bator, na Mongólia. Incluindo paradas no Cazaquistão, Azerbaijão, Turcomenistão e outros destinos pouco turísticos.

Raphael Erichsen era um dos integrantes do primeiro time brasileiro a participar da competição, em 2012, e a experiência virou uma série no canal Multishow. Agora, ele está lançando um livro via financiamento coletivo para relatar os bastidores da roubada mais divertida da vida dele.

O título não poderia ser mais apropriado: Tudo Errado.

O livro conta o que a série de TV não mostrou e, principalmente, fala da minha percepção da coisa toda e como aquele rali transformou a minha vida. É uma espécie de livro de ‘anti-ajuda’, uma versão bizarra e estúpida de ‘Comer, rezar e amar’.

Raphael Erichsen
Carros em comboio na Turquia
Aventura tão bizarra quanto inesquecível © Divulgação

O livro traz uma narrativa muito leve e bem humorada das situações inusitadas em que Raphael e o time se meteram desde que assumiram o volante de um velho Ford Mondeo em Londres, na Inglaterra. A largada do rali foi na clássica pista de Goodwood, onde os fãs de velocidade se reúnem todos os anos para o Festival de Velocidade (nada a ver com o rali, ok?).

A aventura no Rally Mongol (onde chegar na frente definitivamente não importa) se mostrou uma prova de superação de limites físicos e emocionais e transformou a vida do Raphael.

Afinal de contas, não é todo dia que você encara uma paixão avassaladora por uma neozelandesa, uma festa num castelo medieval na República Tcheca, uma perseguição de ciganos na Transilvânia, uma noite tragicômica-almodovariana na cobertura de um hotel em Istambul, uma fuga da polícia no Cazaquistão e um sequestro no meio do deserto Mongol.

Se você não viu a série do Multishow, então essa leitura pode ser a sua carona para o rali mais bizarro do mundo. O livro custa R$ 40 e já está à venda pela internet. Pronto? Então aperte o cinto e boa viagem.

Raphael Erichsen
Vale a pena encarar a vida de frente © Divulgação

Lançamento do livro “Tudo Errado”, de Raphael Erichsen

No Rio de Janeiro
17/03 às 19h
Livraria da Travessa
Voluntários da Pátria, 97

Em São Paulo
23/03 às 19h
Livraria Cultura
Avenida Paulista, 2073

read more about
Next Story