RB_TowOut_033.JPG Red Bull

É um presente de ano novo e ao mesmo tempo um motivo de inspiração para todos os fãs portugueses dos desportos de ondas. Aqui tens o mais recente filme do Hugo Pinheiro, grande referência do Bodyboard que continua a ser aos 31 anos de idade um caso sério quando entra dentro de água!


As imagens foram captadas ao longo do ano passado nos mais variados cenários, a começar pelo exótico México - onde teve lugar uma das etapas do circuito mundial IBA Tour.
Como o próprio nos conta, o plano foi aproveitar a ida à América Central não só para competir; “As imagens do México foram captadas em Puerto Escondido, onde fiquei algumas semanas a fazer free surf depois da etapa do IBA”.


Em Portugal, Hugo Pinheiro acabou por escolher algumas das melhores manobras captadas na Ericeira na companhia do seu habitual grupo de amigos. Toda a produção deste filme tem por isso um caráter muito pessoal; “As imagens foram captadas e montadas pelo Miguel Nunes, que tem evoluído muito com as nossas produções. Eu fiz questão de acompanhar e ajudar na escolha das manobras, pois queria passar mesmo uma selecção das melhores surfadas de 2011. Mas ao mesmo tempo, a ideia foi também apresentar com este vídeo um bom motivo de inspiração para o ano que agora começou”.

null

   

A paixão do Hugo Pinheiro pelo Bodyboard Tow Out nasceu numa viagem à Austrália e desde então não tem parado de crescer. Razões para isso é que não faltam; “O que me seduz mais no bodyboard são as manobras aéreas e nesse campo o Tow Out permite-nos voar muito alto. É muito raro com as condições naturais do mar conseguirmos voar tão alto e desta forma conseguimos também melhorar e até criar novas manobras”.

 


Para 2012, aquele que é considerado em Portugal o pai do Bodyboard Tow Out, tem já os seus objetivos perfeitamente definidos; “Para mim é mais um ano de competição, onde vou tentar requalificar-me e aceder ao Top 24. Mas não vou ficar só pela competição, quero continuar a desenvolver o Bodyboard Tow Out em Portugal e para isso vou ter algumas clínicas de iniciação. Além disso vou apostar em novos projetos internacionais, que para já ficam ainda no segredo dos deuses…”.
 

 
 

Este artigo foi escrito segundo o novo acordo ortográfico.

 

Detalhes