Ruben Faria terceiro em Cachi

O piloto português consegue o melhor resultado deste ano
Ruben Faria ao ataque
Ruben Faria ao ataque
Por Hype Communications

O Dakar 2015 regressou hoje novamente a solo argentino com a realização da sua décima etapa que ligou Calama, ainda em solo chileno, à localidade argentina de Cachi, na província de Salta.


Uma etapa longa que se iniciou com 385 quilómetros de ligação, para depois de ser ultrapassada a fronteira os pilotos atacarem 358 quilómetros de especial que se previam bastante exigentes, especialmente do ponto de vista da concentração, pois em pistas com muita pedra qualquer erro ou queda poderiam ditar consequências desastrosas para pilotos e motos, especialmente por esta ser a primeira metade de uma etapa maratona e os pilotos não terem novamente ao seu dispôr a assistência das suas equipas.

 

Após ter sido penalizado ontem ao final do dia em 40 minutos devido a ter falhado um ponto de passagem obrigatório (WP ou Way Point), Ruben Faria arrancou para a especial não na sexta posição mas sim no sétimo lugar atrás de David Casteu. Apostado em anular essa diferença, e sendo 17º no arranque para a jornada, o piloto da KTM cedo encontrou o seu ritmo para se instalar na quinta posição, mantendo esse mesmo posto até ao momento do reabastecimento.


Na segunda metade da especial atacou decidido e chegou mesmo a subir ao segundo posto da clasificação da especial, fechando no entanto em terceiro na tomada de tempos final em Cachi a menos de dois minutos do vencedor. Um dia intenso mas de ataque para o algarvio que anulou a quase totalidade dos dez minutos com que partiu para o sexto posto, estando agora na mesma sétima posição da geral mas a escassos trinta segundos do sexto posto.

 

A etapa não era muito exigente do ponto de vista de navegação e desde os primeiros quilómetros que me senti muito bem. Percebi no momento do reabastecimento que podia fazer um bom resultado e resolvi atacar um pouco mais na fase final também para procurar encontrar uma boa posição para a especial de amanhã. Hoje foi o primeiro dia de uma maratona e todos os pilotos se retraíram um pouco para poupar material para amanhã. A minha moto está perfeita e amanhã vou tentar imprimir um bom ritmo desde a partida porque me sinto também confortável neste tipo de piso. 

 

Amanhã cumpre-se a segunda metade desta especial maratona, que vai levar os pilotos ao longo da célebre Ruta 40 rumo a Termas de Rio Hondo. Uma especial com 351 quilómetros em pistas rolantes que vão obrigar a especial atenção ás notas do "road-book". A fase final será mais sinuosa, em montanha, descendo depois a caravana até junto do Autódromo de Termas de Rio Honda onde pernoitará. Um dia em que Ruben Faria aposta em regressar ao sexto posto da classificação geral.

read more about
Next Story