Hélder Rodrigues com início cauteloso

Piloto português assume ter imprimido um ritmo moderado
Hélder Rodrigues
Hélder Rodrigues © Martin Chytka
Por A2 Comunicação

Depois de um prólogo que lhe permitiu partir para a primeira verdadeira etapa do Dakar na terceira posição, Hélder Rodrigues concluiu a etapa que ligou Villa Carlos Paz a Termas Rio Hondo com a 16ª marca do dia. Ao longo dos mais de trezentos quilómetros de setor seletivo – inicialmente estavam previstos 450 km, mas a especial foi encurtada por questões de segurança – Hélder Rodrigues rodou sempre sozinho, tendo sido por isso o terceiro piloto a terminar um troço muito técnico, com pistas que em grande parte já fizeram parte do Rali da Argentina e que na sua fase inicial continha zonas com muita lama.

Aos comandos da Yamaha WR450 Rally, Hélder Rodrigues primeiro piloto da formação oficial da Yamaha e que está a fazer a sua 10ª participação do Dakar, cumpriu o troço cronometrado em 3h53m57s, gastando mais 7m33s que o australiano Toby Price, o vencedor do dia. Apesar de ter alcançado o 16º tempo, Hélder Rodrigues terminou a etapa na 13ª posição devido a penalizações atribuídas a diversos concorrentes.

Como habitualmente no Dakar, comecei em ritmo moderado. Eu não sou um dos pilotos mais rápidos de início. O 16º lugar parece estar um pouco em baixo na pauta da classificação geral, mas amanhã é dia de recuperar. O Dakar é uma corrida muito longa e era importante para mim e para a equipe não correr riscos nesta especial muito técnica. Preciso também de estar em boa forma para a etapa maratona, contando com uma boa moto.

Salientou o piloto.

Vê o vídeo 2016 Dakar Rally Has Kicked Off

read more about
Next Story