Hélder Rodrigues cai mas mantém posição

Piloto da Yamaha disputa hoje “Super Especial” inédita
Hélder Rodrigues
Hélder Rodrigues © Flavien Duhamel/Red Bull Content Pool
Por A2 Comunicação

Depois de uma etapa que terminou com uma forte chuvada em Belén, na Argentina, foi a vez do calor extremo marcar mais uma jornada da edição de 2016 do Dakar. Hélder Rodrigues foi o sexto piloto a largar para a etapa de ontem, fruto de idêntica posição alcançada na véspera. Cumpriu na íntegra os 285 quilómetros cronometrados, pese o facto de que, para a maioria dos concorrentes, a prova ter sido interrompida em CP2 e de acordo com informação disponibilizada pela organização, mas ainda não refletida nas classificações, apenas será contabilizado o tempo que os pilotos efetuaram até CP1.

Estava também apostado em atacar mas cometi um pequeno erro no início. Caí e torci o volante e o punho do acelerador, o que tornou tudo ainda mais difícil. Mesmo assim tentei vir sempre a puxar para não perder tempo. Eu e os outros pilotos da frente fizemos esta etapa toda e era bem difícil. Mas estou feliz por ter chegado e ter terminado mais um dia de rali.

Referiu o piloto da equipa oficial da Yamaha em Belén.

A jornada de ontem, em conjunto com a de hoje compõe a segunda etapa maratona deste rali e até à partida de hoje os pilotos poderão preparar as suas motos mas sem qualquer ajuda externa. Com 278 quilómetros cronometrados a especial da etapa de hoje arranca num formato inédito de “Super Especial” envolvendo os 10 mais rápidos das motos e dos automóveis de ontem e ainda os 5 melhores camiões.

read more about
Next Story