esports

League of Legends: 10 campeões em alta para usar nas partidas ranqueadas

© Riot Games
Escrito por IGN
Com tantos buffs e nerfs, quem escolher? Nós ajudamos
O período do Mundial de League of Legends é sempre uma boa oportunidade de ver um metagame próprio formar-se e evoluir ao longo da competição. Geralmente, já se sabe quais campeões são os mais usados em cada posição ao longo da temporada, mas os jogadores profissionais e seus coaches acabam elaborando novas estratégias ou respostas inusitadas a esses picks tão comuns, e é aí que vemos a mágica acontecer.
A final do Mundial já passou, mas trazemos aqui uma lista de campeões que tiveram um grande impacto no torneio e que você pode começar a praticar para aumentar as suas chances de vencer as ranqueadas antes do fim da temporada.

1. Urgot

O Encouraçado já estava dando as caras na rota do topo faz um tempo, mas sua supremacia foi evidenciada ainda mais durante o Mundial. Urgot foi “pickado” em 26 partidas e terminou a competição com 46,2% de taxa de vitória – pode parecer um número ruim, mas não é nada mal para o número total de games. O campeão foi uma força contestada pelas equipes e muito disso é devido ao uso da runa Livro de Feitiços Deslacrado, que permite a Urgot ter o melhor Feitiço de Invocador para cada situação, uma vez que ele não precisa (e não tem tanta sinergia) com nenhuma outra runa. Outro ponto forte da build era o uso da runa Tônico de Distorção no Tempo, que mantém Urgot na rota como um muro inquebrável, difícil de mandar para a base. Essa runa foi alterada na atualização 8.22 para ser menos efetiva, mas ainda assim será útil em combates. Pode demorar um pouco até que você se acostume com o estilo de jogo de Urgot, mas tanto a “build tanky” quanto suas habilidades permitem com que você acabe cometendo alguns deslizes e saia vivo.
Urgot
Urgot

2. Viktor

Esse foi um pick inesperado por si só, já que Viktor não deu as caras na competição, ainda mais na rota do topo. O campeão estava ganhando popularidade nessa posição nas filas ranqueadas da Coreia, mas foi uma surpresa vê-lo nos palcos do Mundial. Foi só durante as semifinais que a build focada na runa Cleptomancia, maximizar o Q e comprar Manopla dos Glacinatas para destruir a oposição na rota do topo, especialmente contra adversários que são melee. A combinação desses fatores rende muito dinheiro a Viktor, sobrevivência boa com os itens da Cleptomancia e a lentidão da Manopla rende em abates fáceis. Sendo assim, ele consegue seus itens mais rápido e pode tocar o terror mais cedo no game, diferente do que se vê quando Viktor vai na rota do meio. Para ainda mais sustento na rota, adicione Entrega de Biscoitos e o Tônico. Viktor recebeu nerfs na atualização 8.22, mas ainda pode ser utilizado no topo, com menos efetividade, porém funcional. Vale a pena surpreender os adversários, principalmente se a oposição for melee.
Viktor
Viktor

3. Gragas

Na selva, o Badernista já é bem conhecido de todos. Mas se você é jungler e ainda não embarcou nessa, não faltam motivos. Gragas foi um dos campeões mais contestados, com participação em 21 games e 47,6% de taxa de vitória. Tudo isso se deve a seu grande dano com a build AP e uso da runa Predador, que além de dar muito burst, ajuda na sua presença de mapa a garantir abates antes ou durante as lutas em torno de objetivos como dragões, Arauto ou Barão. Anteriormente conhecido como um tanque na selva, um buff às tuas taxas de AP o transformou em um campeão que literalmente se joga em cima dos inimigos para causar um grande estrago. Seu estilo de jogo agora é de alto risco, mas de grandes recompensas caso você saiba escolher a hora certa de ir para cima. Dano não vai faltar, é só confiar!
Gragas
Gragas

4. Nocturne

Este é outro pick que veio ressurgindo aos poucos ao longo da temporada e realmente caiu na graça dos jogadores. Há muitas temporadas Nocturne era um dos junglers mais contestados e voltou a atingir esse status sem receber tantas mudanças. No Mundial, o Eterno Pesadelo foi escolhido em 22 jogos e obteve 68,2% de taxa de vitórias, um número impressionante. Parte de seu sucesso é a sinergia de seu kit de habilidades com runas como Celeridade e Ritmo Fatal, que lhe concedem uma grande quantidade de dano e velocidade de ataque, respectivamente, permitindo com que ele destrua seu adversário no tempo que ele está aterrorizado. O tempo de duração da perda de visão durante sua ultimate, Paranoia, também foi bem utilizado pelos profissionais, impedindo jogadas e surpreendendo os oponentes. Saiba esperar a hora certa de pular no seu alvo e lembre que seu R tem essa capacidade de atrapalhar os planos do time inimigo sem que você precise necessariamente voar até um alvo.
Nocturne
Nocturne

5. Lissandra

Na rota do meio a Bruxa Gélida ressurgiu como uma resposta a assassinos como LeBlanc e Irelia, controlando o campo de batalha com grande sobrevivência graças à build focada na runa Pós-Choque, que lhe confere mais resistências. No Mundial, é fato que sua taxa de vitória não é das melhores, com apenas 31,8% ao longo de 22 games, mas a maioria dessas derrotas não se deu pela escolha de Lissandra como personagem. Como um mago de controle, é importante lembrar que você não vai conseguir fazer tudo sozinho com ela, mas sim permitir que sua equipe tome proveito do caos que você pode gerar para vencer as lutas e conquistar objetivos. A junção do poder de iniciação com seu “E+W+Pós-Choque” faz com que ela consiga debilitar os inimigos e sobreviver devido às resistências da runa e, caso precise, use o R em si mesmo para ainda mais sustentação. Se você conseguir um duo na selva que jogue com personagens mais agressivos, certamente conseguirá combinar jogadas espetaculares.
Lissandra
Lissandra

6. Aatrox

A Lâmina Darkin foi mais usada na rota do topo (formando a dupla destruidora do topo com Urgot), mas também deu as caras no mid, mais precisamente em 6 jogos, com 66,7% de taxa de vitória. Sendo assim, Aatrox é um bom campeão para aprender justamente para ter o fator de “flex pick”, que pode ser usado tanto no meio quanto no top. Com grandes ferramentas a seu dispor, o personagem é capaz de iniciar batalhas e causar grande dano e caos nas linhas inimigas, o que o faz um bom membro para qualquer equipe. Quem não gosta de uma mistura de dano e sobrevivência que ainda consegue ressuscitar? Pode levar alguns games até que você se acostume com seu estilo de jogo e mecânicas, mas vale a pena o investimento. Sua build é mais focada em dano e em eliminar os alvos rapidamente, usando Eletrocutar e abusando da sua capacidade de ressuscitar, usando o Anjo Guardião por cima do R para dar ainda mais trabalho para os inimigos.
Aatrox
Aatrox

7. Kai’sa

A Filha do Vazio não deixou de aparecer na rota inferior desde que foi lançada, então, muitos já estão familiarizados com sua capacidade de dominar as partidas caso ela consiga uma vantagem, por menor que ela seja. Com grande capacidade de sobrevivência e perseguição graças ao escudo de sua ult, Kai’sa consegue lidar com as maiores ameaças do meta com facilidade, destilando dano a torto e a direito. E o mais interessante disso tudo é sua mistura de dano de ataque com dano mágico, o que faz com que inimigos tenham dificuldade de obter resistências apropriadas para aguentar o tranco. Kai’sa é uma das atiradoras mais perigosas do game e todo AD Carry que se preze precisa ter ela em seu arsenal de picks, então se você ainda não fez isso, saiba que ela foi pickada em 43 partidas no Mundial, com 48,8% de taxa de vitória – um número respeitável devido ao número de vezes que ela foi escolhida.
Kai'sa
Kai'sa

8. Sivir

A Mestra da Batalha aparecer no Mundial foi um pouco surpreendente, visto que não parecia ser um pick contestado ao longo da temporada. No Mundial, Sivir participou de 18 partidas e teve 66,7% de taxa de vitória. Como de costume, a utilidade que ela oferece à sua equipe com a velocidade de movimento de sua ult e o poder de limpar as waves de minions é sem igual. Admitimos que é difícil fazê-la funcionar nas ranqueadas, mas vale a pena investir em aprendê-la, pois algumas composições de equipe realmente poderiam se beneficiar de suas utilidades, em especial a de limpar minions e conseguir segurar um jogo até o late game, visto que muitos outros campeões populares são do tipo que escalam e precisam de tempo para entrar no game. Sivir é a atiradora perfeita para permitir que esses campeões cheguem lá e mostrou isso no palco do Mundial.
Sivir
Sivir

9. Rakan

No quesito suportes, Rakan foi o mais pickado em todo o Mundial, participando de 31 partidas, com 54,8% de taxa de vitória. É difícil negar a utilidade do Charmoso, capaz de realizar iniciações de longa distância, especialmente importante para times que querem forçar combates. É fato que ele é muito “pickado” para evitar a combinação com Xayah, uma vez que juntos eles são uma dupla difícil de bater, mas sozinho ele também dá muitos benefícios a seu time e a incomum capacidade de escapar de situações ruins, que poucos suportes têm. Rakan é como um faz-tudo da rota inferior, oferecendo um pouco de tudo, por isso, é bom aprendê-lo para cobrir carências em sua equipe quando necessário.
Rakan
Rakan

10. Alistar

Como de costume, o Minotauro é presença marcante na rota inferior durante o Mundial. Alistar participou de 28 games e ficou com 53,6% de taxa de vitória, sendo um dos picks mais contestados para sua posição. E o motivo disso é simples: ele é um dos suportes tanque mais confiáveis do meta, capaz iniciar lutas e oferecer uma linha de frente robusta para seus companheiros de equipe aniquilarem os inimigos. Foram poucos os metas em que Alistar não foi viável, então ele é sempre uma boa pedida para os suportes que buscam oferecer o melhor para suas equipes. Por sua capacidade de iniciar combates, Alistar é uma boa pedida para quem quer carregar da rota inferior como suporte, enxergando as oportunidades de pegar inimigos desprevenidos e conseguir objetivos para sua equipe.
Alistar
Alistar
Com todas essas dicas para aprimorar seus conhecimentos com os campeões, agora vale ainda mais partir para as ranqueadas. Além disso, lembre-se que o maior campeonato de 1x1 do mundo, o Red Bull Player One 2018, está em andamento. Acompanhe tudo sobre o evento, as finais nacionais e quem será o representante brasileiro a fazer um bootcamp na Gaming House da Red Canids, com participação do Felipe "Yoda" Noronha em www.redbull.com.br/playerone.
Para saber mais sobre esportes eletrônicos, siga @RedBullBR no Twitter e curta nossa página no Facebook. e não deixe de conferir a página dedicada aos Esports.