Você sabe diferenciar a F-1 da Fórmula E?
© Steven Tee/LAT Images
F1

10 diferenças entre a F-1 e a Fórmula E

Sabe quais são as principais diferenças entre a categoria máxima do automobilismo e a Fórmula E? Vamos te contar.
Escrito por Lluís Llurba
4 min de leituraPublicado em
A cada ano que passa, a Fórmula E vem conquistando um espaço maior no esporte a motor. Criada pela FIA, é uma categoria com veículos movidos exclusivamente a energia elétrica e que não tem pretensão alguma de tornar-se uma alternativa à Fórmula 1. Pelo contrário, a Fórmula E quer criar um espaço autônomo para aproximar a nova tecnologia das pessoas e oferecer uma plataforma onde a indústria do motor possa desenvolver e testar novidades.
A Fórmula E quer aproximar os fãs da tecnologia
A Fórmula E quer aproximar os fãs da tecnologia
As características esportivas dos carros eléctricos, que correm sempre nas ruas de cidades que se preocupam em cuidar do meio ambiente, despertaram o interesse de marcas participantes, ou que tinham a intenção de participar do grande circo elétrico, mas que aproveitaram a evolução da indústria automotiva para mudar seu rumo. 
Parece mesmo que existem algumas semelhanças entre a Fórmula E e a Fórmula 1, mas aqui você vai ver que não são poucas as diferenças entre as duas categorias.

1. O motor

A diferença mais óbiva: o motor
A diferença mais óbiva: o motor
Na Fórmula E, os motores são elétricos, enquanto que na Fórmula 1, são movidos a gasolina. A F-1 utiliza motores V6 90° híbridos, ou seja, que combinam elementos de combustão interna com os de aspecto elétrico, usando baterias e o sistema de recuperação de energia (ERS). A Fórmula E usa uma bateria, fornecida pela Williams Advanced Engineering, capaz de produzir uma potência de 200 kilowatts, equivalente a 270 bhp. Embora neste ano só foi permitido usar 170 kilowatts (228 bhp).

2. As dimensões

O material usado é diferente
O material usado é diferente
Os carros de F-1 são feitos de fibra de carbono e não devem medir mais que dois metros de largura, por 95 centímetros de altura. Já os da Fórmula E, que são feitos de alumínio e fibra de carbono, têm cinco metros de comprimento, 1,8 metros de largura e 1,25 de altura.

3. O peso

A mesma coisa acontece com o peso. Um F-1 pesa 728 kg (sem combustível), enquanto que o Fórmula E tem um peso total de 888 kg (nos dois casos estão incluídos os pilotos, embora 320 kg correspondem só à bateria). A Spark é a fornecedora oficial dos carros, mas cada equipe produz seu próprio powertrain (motor, transmissão e suspensão traseira).

4. Velocidade máxima

Os carros da F-1 são muito mais rápidos
Os carros da F-1 são muito mais rápidos
No que diz respeito às velocidades máximas, os carros da Fórmula 1 são capazes de atingir velocidades superiores a 380 km e, os da Fórmula E chegam até 225 km/h.

5. O formato da corrida

As corridas da Fórmula E são mais curtas
As corridas da Fórmula E são mais curtas
Enquanto os GPs de Fórmula 1 ocupam a sexta-feira, o sábado e o domingo, a Fórmula E usa apenas um dia para todas suas atividades oficiais, que acontecem geralmente no sábado: dois treinos, classificação e o ePrix (corrida), que tem menos de uma hora de duração. As corridas de F-1 variam de 80 a 120 minutos (se não cair aquele pé d'água). Na sexta-feira existe um reconhecimento de pista, conhecido como shakedown, mas é fechado ao público.

6. A pontuação

As duas categorias adotaram um sistema muito parecido, onde os 10 primeiros pontuam de forma decrescente: 25-18-15-12-10-8-6-4-2-1. Porém, a Fórmula E ainda bonifica os pilotos por dois motivos: quem fizer a pole position ganha três pontos e o dono da volta mais rápida durante o ePrix, recebe um.

7. Os pneus

Só tem um tipo de pneu na Fórmula E
Só tem um tipo de pneu na Fórmula E
Na F-1, os compostos dos pneus variam entre ultra macio, super macio, macio, médio, duro, intermediário e de chuva. São fabricados pela Pirelli e medem de 9,6 a 12 polegadas (dianteiros), enquanto que os traseiros variam entre 12,8 a 16 polegadas. A Fórmula E utiliza um composto único, desenvolvido pela Michelin, e os pneus dianteiros e traseiros têm 18 polegadas de diâmetro.

8. O pit lane

In F1, tyre changes and fuelling happen in pit lane, but in Formula E the driver has to change car.
Troca de carro no pit lane
Para os amantes da Fórmula 1, assistir a um pit stop de um Fórmula E pode ser uma experiência bem estranha. Enquanto os carros da F-1 encostam para trocar os pneus e abastecer, na Fórmula E o piloto deve trocar de veículo. A bateria de um carro elétrico costuma durar uns 25 minutos, ou seja, para completar uma prova, é necessário o segundo carro.
Com isso, são 10 equipes, 20 pilotos e um total de 40 carros. Grande este circo elétrico, não?

9. O orçamento

In F1, budgets of €250 million are commonplace amongst the top teams. In Formula E, they make do with €4m.
O dinheiro que movimenta a F-1 é surreal
Ser ecologicamente correto tem seus benefícios, principalmente financeiros. A Fórmula E que o diga! Nela, o orçamento de uma equipe gira em torno de 15 milhões de reais aproximadamente, quantia consideravelmente baixa se compararmos aos mais de 900 milhões de reais necessários à uma equipe de F-1 de primeira, como Mercedes, Ferrari ou Red Bull.

10. Número de corridas

A temporada da F-1 tem mais corridas
A temporada da F-1 tem mais corridas
O campeonato de Fórmula 1 tem mais etapas que o da Fórmula E. A atual temporada de 2017 é composta por 20 GPs que acontecem entre março e novembro. A categoria dos elétricos contou com 12 corridas entre outubro de 2016 a julho de 2017.