Assista ao vídeo26 min
BMX

BMX freestyle: guia para iniciantes

Pentacampeão dos X Games, Daniel Dhers dá a letra: o que você precisa saber sobre o esporte
Escrito por Tom Ward, com adaptação de Ricardo Gomes
Publicado em
Parte desta história

Daniel Dhers

VenezuelaVenezuela

Kieran Reilly

United KingdomUnited Kingdom

Rim Nakamura

JapanJapan

Kenneth Tencio

Costa RicaCosta Rica

Marin Ranteš

CroáciaCroácia

Daniel Sandoval

United StatesUnited States

Lara Lessmann

GermanyGermany

Nikita Ducarroz

United StatesUnited States
Já são 40 anos desde que o BMX freestyle nasceu e vem deixando queixos caídos pelo mundo com manobras inacreditáveis de pilotos maravihosos. Mas se você chegou agora e não está tão familiarizado com o assunto, o venezuelano Daniel Dhers, pentacampeão dos X Games e medalhista de ouro dos Jogos Pan-Americanos, passa a limpo o que realmente interessa sobre o universo da modalidade.

BMX freestyle: um breve resumo

Como o próprio nome sugere, o BMX freestyle tem tudo a ver com a liberdade de fazer exatamente o que você quiser sobre duas rodas. "O BMX Freestyle é uma combinação de esporte e cultura. Você tem liberdade para criar. Não existe linha de chegada", diz Daniel. "Não tem certo ou errado quando se trata de freestyle. Essa é a beleza do negócio: você pode fazer o que quiser, como quiser", diz Daniel.
Daniel Dhers é uma lenda viva dos X Games
Daniel Dhers é uma lenda viva dos X Games

A origem de tudo

O BMX freestyle fará sua estreia olímpica em Tóquio, mas o esporte existe desde o começo dos anos 80, quando descobriu-se que bicicletas menores poderiam ser exploradas em terrenos diversos. Em 1982, a fabricante Haro desenvolveu o primeiro quadro de bike especificamente pro estilo livre.
No início, as manobras não iam muito além do básico, mas, com o passar do tempo, a complexidade e a progressão do que se podia fazer com uma BMX evoluíram. Tricks passaram de rampas simples pra pistas de skate e, mais tarde, pra rua, onde a arquitetura e os obstáculos se tornaram playground natural e mais desafiador.
"O freestyle continuou sendo um esporte muito underground. Ele de fato só explodiu no final dos anos 90, com Dave Mirra e os X Games", diz Daniel Dhers. "Tudo na vida são ciclos e agora o esporte cresceu para poder competir no cenário internacional. Pela primeira vez, o BMX freestyle está tendo um reconhecimento profissional", afirma.

O que esperar de uma prova de BMX freestyle?

"As competições de BMX freestyle geralmente são realizadas em skateparks, então você terá vários obstáculos, com cada piloto levando cerca de um minuto para completar uma corrida", explica Daniel. "O objetivo é não cair, nem errar. O que você vê é um monte de acrobacias: front flips, back flips, 720's, pessoas girando as bikes. É emocionante porque cada piloto tem uma maneira diferente de configurar suas corridas. É muito raro ver dois pilotos iguais", fala.
Pode BMX freestyle no deserto de sal de Uyuni, na Bolívia? Claro que pode!
Pode BMX freestyle no deserto de sal de Uyuni, na Bolívia? Claro que pode!
Para Daniel Dhers, esse sabor individual é o que torna o esporte tão atraente. Duas competições nunca são iguais. "Para quem nunca viu, sempre sai querendo mais. Alguém que viu mil provas e alguém que está assistindo pela primeira vez está igualmente empolgado. Você simplesmente não pode prever o que vai acontecer. Não é uma exibição, esses caras estão tentando ganhar o evento, então eles vão dar o máximo que puderem."
O venezuelano faz questão também de lembrar que, apesar do BMX freestyle ser um esporte extremamente competitivo, o respeito entre os pilotos sempre prevalece. "Outra parte bacana do esporte é a camaradagem. Quando alguém termina a corrida, outros pilotos vêm e dão um soco em sinal de respeito, porque todos entendem como é difícil fazer o que estamos fazendo."

Tá, como entro nessa?

Quer tentar, mas não tem certeza de qual é a diferença entre um estilo livre e uma bicicleta de corrida? Então tome nota: a primeira - e essencial - diferença é a moldura.
"Os quadros de estilo livre são um pouco mais fortes do que os de corrida", fala Daniel. "Os quadros de corrida geralmente são feitos de alumínio. As armações de estilo livre estão começando a ser feitas de titânio, o que as torna mais leves. Minha bicicleta pode estar perto do peso de uma bicicleta de corrida. Dito isso, o quadro de uma bicicleta de corrida é mais longo na parte traseira porque precisa de mais estabilidade."
As bikes do freestyle tem especificidades diferentes das bikes de corrida
As bikes do freestyle tem especificidades diferentes das bikes de corrida
Portanto, as bicicletas BMX freestyle são, em sua maioria, mais pesadas, enquanto as bicicletas de corrida são geralmente mais leves e longas. Mas as diferenças não param por aí.
"As bicicletas de corrida têm barras mais baixas e as bicicletas de estilo livre têm barras mais altas porque precisamos estar um pouco mais eretos", explica Daniel. "Muitas vezes, não temos freios, enquanto uma bicicleta de corrida costuma ter um cabo reto. Os pneus deles também são mais finos que os nossos."
Uma diferença óbvia para um leigo são os pinos de acrobacias em uma bicicleta BMX. Esses são os cilindros de metal que os pilotos de estilo livre podem aparafusar em ambos os lados de suas rodas para permitir retificações.

Cartas na manga

Como Daniel já disse, o BMX freestyle é um esporte que permite a liberdade de movimentos, mas é importante saber quais truques estão disponíveis para comparar o nível de pilotagem de cada atleta.
"Existem alguns truques básicos que cada piloto irá incorporar. O fato é que há um milhão de variações e combinações diferentes para se usar", explica. "Sempre haverá alguém tentando adicionar uma ou outra manobra. Os giros sempre agradam ao público. E os giros duplos são muito comuns agora, muito mais do que eram há 20 anos."

Atletas pra acompanhar

  • Irek Rizaev - O russo é campeão nacional e um dos melhores do mundo. Vai firme rumo ao título em Tóquio.
  • Kieran Reilly - Esse garoto coloca a alma em cima da bike. Sua motivação é inesgotável.
  • Rim Nakamura - Uma estrela japonesa que foi criada na loja de BMX de seu pai.
  • Kenneth Tencio -Um talento incrível da Costa Rica que consegue fazer coisas em uma BMX que poucos conseguem.
  • Marin Rantes - O croata é um dos melhores pilotos de Park do mundo, é campeão mundial da FISE World Series.
  • Daniel Sandoval - O americano é medalhista de ouro dos X Games e uma lenda do esporte.
  • Lara Lessmann - A alemã ainda não conquistou o grande titulo de sua vida. Mas é certo que isso não demorar a acontecer.
  • Nikita Ducarroz - A francesa é campeã do Red Bull Simple Session e treina ao lado de Daniel Dhers.
Nikita Ducarroz tem Daniel Dhers como um dos seus mentores no BMX
Nikita Ducarroz tem Daniel Dhers como um dos seus mentores no BMX
Baixe agora o app da Red Bull TV e tenha acesso a vídeos, filmes e séries!
Parte desta história

Daniel Dhers

VenezuelaVenezuela

Kieran Reilly

United KingdomUnited Kingdom

Rim Nakamura

JapanJapan

Kenneth Tencio

Costa RicaCosta Rica

Marin Ranteš

CroáciaCroácia

Daniel Sandoval

United StatesUnited States

Lara Lessmann

GermanyGermany

Nikita Ducarroz

United StatesUnited States