MTB

'A vida é uma piada': as lições de uma campeã mundial

© Bartek Woliński / Red Bull Content Pool
Pauline Ferrand-Prévot dá a letra: como não perder o foco nas adversidades
Escrito por Tom Ward, com adaptação de Andre T. PivaPublicado em
A francesa Pauline Ferrand-Prévot tem uma tumultuada carreira. É a única ciclista da história que venceu os campeonatos mundiais de estrada, ciclocross e mountain bike em um período de 12 meses. Ainda muito jovem se estabeleceu como uma atleta versátil. Os anos seguintes, porém, foram dramáticos.
Em 2019, dores crônicas nas pernas revelam que Pauline tinha endofibrose da artéria ilíaca, doença vascular que atinge as pernas e ameaçou comprometer a carreira. No entanto, apesar de passar por duas cirurgias, a francesa conquistou grandes vitórias na temporada passada, incluindo duas etapas da Copas do Mundo de MTB e duas medalhas no Campeonato Mundial de Mountain Bike.
Vencer nem sempre é fácil, você tem muito mais dias ruins do que bons, mas precisa continuar tentando
Pauline Ferrand-Prévot
Como ela deu a volta por cima? Bem, vamos deixar que a Pauline mesmo conte. Afinal, está claro que ela sabe como manter foco e se adaptar a situações complicadas.
Jolanda Neff, Pauline Ferrand Prévot e Rebecca McConnell celebram o pódio no Campeonato Mundial de MTB em Mont Saint Anne, no Canadá no dia 31 de agosto de 2019
Pauline Ferrand-Prévot é campeã mundial de MTB XCO 2019

Seja paciente e mantenha os objetivos em mente

Após passar por nova cirurgia em janeiro de 2020, não está sendo fácil para Pauline ficar fora da bicicleta. Para manter o foco, ela explica que é preciso fazer um plano e executá-lo com paciência. "Se recuperar de uma lesão é como competir: você mantém seu objetivo em mente e trabalha para ele", diz.
"Quando a cirurgia foi marcada, sabia que estaria fora da bike por algum tempo. Quando descobrimos que a endofibrose havia retornado, conversei com meu cirurgião e decidimos como lidaríamos. Isso tornou as coisas mais claras e eu poderia planejar a recuperação. O mais difícil é que eu sabia o que estava na minha frente e teria que ser paciente."

De volta à bike

Tendo experimentado uma rodada de cirurgia, Pauline sabia o que poderia esperar de si mesma durante o período de recuperação.
“Desta vez eu estava com uma forma física melhor, então voltei muito mais rápido. Eu me senti bem e rapidamente atingi o mesmo nível de condicionamento final da temporada de 2019, apenas dois meses após a cirurgia. Eu sabia que estaria pronta para Tóquio, o meu principal objetivo.”
Pauline Ferrand-Prévot em ação no Snowshoe Bike Park na Virgínia, EUA.
Pauline Ferrand-Prévot arrisca nas descidas

Um dia de cada vez

Naturalmente, uma cirurgia afeta a programação de treinos de qualquer atleta. Para o amador, isso pode ser frustrante. Mas, para o profissional, garantir que se recupere corretamente é absolutamente vital. Nas quatro semanas em que ficou longe do ciclismo, Pauline sabia que era essencial não correr antes que pudesse andar. Aceitar isso a impediu de forçar o corpo antes da hora e causar mais danos.
"Sabia que tinha tempo para me recuperar, então vivi um dia após o outro, concentrando-me em cada passo e como estava me sentindo ao longo do caminho.”
Pauline Ferrand-Prevot with her gold World Championship Medal at the 2019 World Championships in Mont-Sainte-Anne.
Sorriso de recompensa de Pauline Ferrand-Prévot com a medalha de ouro

Espere o inesperado

Na etapa italiana da Copa do Mundo de MTB, Pauline liderava a corrida quando Jolanda Neff apareceu atrás de sua roda na última volta, resultando em um sprint final acirrado. Abraçar o elemento surpresa, é vital para qualquer atleta competitivo. Sim, a francesa venceu.
MTB · 26 min
XCO Feminino em Val di Sole
"Eu sei que tudo pode acontecer até a linha de chegada. É por isso que nunca subestimo minhas rivais. A única coisa que posso controlar é o que eu faço na minha bicicleta; como pedalo e como me concentro para dar o meu melhor. Há uma citação do imperador romano Marco Aurélio que diz assim: ‘Posso ter forças para aceitar o que não poderia ser mudado. Posso ter a coragem de mudar o que poderia ser mudado. E que eu tenha a sabedoria de distinguir um do outro'. Essa é a minha ferramenta para lidar com a surpresa."

Use contratempos como combustível

Um dos principais riscos para os ciclistas de MTB é sofrer uma queda. Pauline caiu logo no início do Campeonato Mundial de 2019, em Mont Sainte-Anne. Comeu terra, levantou e foi atrás do ouro. A chave do sucesso é usar tudo ao seu alcance como motivação.
“Essa corrida foi o espelho exato do meu ano inteiro: um começo difícil e um fim brilhante. Quando eu cai, subi de volta na bike pensando o que poderia fazer com isso. Assim, como na minha cirurgia, eu aceitei que tinha que ser paciente, para ultrapassar as ciclistas uma a uma. E, como tínhamos conquistado medalha na prova de revezamento por equipe, eu sabia que era forte, então dei tudo o que tinha.”

Conheça a si mesmo

A conquista do seu segundo título mundial de cross country (XCO) mostrou a Pauline o quanto ela estava determinada no seu retorno ao esporte.
"A sensação de cruzar a linha de chegada como a nova campeã mundial de XCO foi incrível. Foi uma espécie de vingança para todos os momentos difíceis que tive. Quando você vive esses momentos, encontra profundamente em você os recursos necessários para alcançar seu objetivo”.
Pauline Ferrand-Prévot and mechanic warm up ahead of the race at Snowshoe Bike Park in West Virginia, USA.
Pauline Ferrand-Prévot ostenta camisa arco-íris ao lado do seu mecânico

Aprecie o agora

Algo que você talvez não saiba sobre Pauline é que ela tem uma tatuagem atrás do pescoço que diz "A vida é uma piada". A história da tatuagem impulsionou sua carreira nos últimos anos.
Você apenas tem que apreciar os momentos que está vivendo. Tente ficar presente.
Pauline Ferrand-Prévot poses for a portrait during UCI XC World Cup in Nove Mesto na Morave, Czech Republic on May 26, 2019.
Pauline Ferrand-Prévot
Cross-country, cyclocross, road racing
"É um tipo de mantra que fiz no fim de 2018," afirma Pauline, que depois dos três títulos mundiais em 2015 foi apenas a 26ª colocada no Rio de Janeiro, no ano seguinte. "A tatuagem é uma maneira de lembrar que você não deve se levar muito a sério, porque a vida pode brincar com você da maneira mais inesperada."
Pauline Ferrand-Prévot celebrates the win at Snowshoe Bike Park in West Virginia, USA.
Sprint da vitória de Pauline Ferrand-Prévot em Snowshoe
+ Para entender mais sobre o universo das duas rodas, Veja o episódio sobre mountain bike da série ABC do... (se preferir, ative as legendas).
MTB · 26 min
ABC do... Mountain Bike
Baixe o app da Red Bull TV e tenha acesso a todos os nossos vídeos! Disponível na App Store e na Play Store.