A crew BSBGIRLS
© Markin DF Zulu
Dança

A crew BSBGIRLS representa o poder feminino no breaking

Elas dançam breaking e estão fazendo uma revolução no cenário hip-hop
Escrito por Luana Dornelas
3 min de leituraPublicado em
Parte desta história

Red Bull BC One Camp Brazil 2019

BRAZILCentro Cultural São Paulo, BRAZIL
Ver Evento
* Atualizado em fevereiro de 2020.
As meninas do Brasil Style BGirls, o BSBGIRLS, chegaram para trazer mudanças dentro do cenário hip-hop e lutar pela participação feminina dentro da cena. O grupo foi a primeira companhia feminina de breaking criada no Distrito Federal e as integrantes viram nesta arte uma forma para mostrar que o hip-hop é para todxs.
O grupo foi fundado pela B-Girl FabGirl, jurada do Red Bull BC One, em 2003, e desde então vem conquistando mudanças significativas na cena. "Antigamente, a gente só podia batalhar quando os caras permitiam. Quando comecei a participar da cena, eu era uma das únicas B-Girls no meio de um monte de homens. Certo dia, pensei: "nossa é muito legal quando eu posso decidir quando eu vou entrar na roda de dança ou não", então decidi criar um grupo só de mulheres no breaking. Assim nasceu o BSBGIRLS", conta FabGirl.
"Quando eu era novinha, eu gostava de Jennifer Lopez, Madonna e Beyoncé, queria dançar aquelas coreografias. Mas quando eu vi uma B-Girl aqui do bairro dançando breaking, fiquei encantada. Nunca tinha imaginado uma mulher fazendo aquilo. No dia seguinte, colei no ensaio e pedi pros caras me ensinares aqueles passos, e eles me falaram que breaking não era dança de mulher. Então foi sempre difícil esse espaço dentro da cena", relembra a B-Girl.
A crew conta hoje com 13 integrantes espalhadas por Brasília, São Paulo e Salvador. Para dar visibilidade ao estilo, elas organizaram o Festival Nacional de Danças Urbanas – Batom Battle, que se tornou o maior evento de hip-hop da América Latina criado por mulheres, para mulheres. "A última edição aconteceu em 2017 e agora estamos captando recursos para realizar a próxima. As meninas que participaram falaram que a Batom é o Red Bull BC One das B-Girls, já que até 2018 não existia a categoria feminina dentro da competição", conta Fabgirl.
BSBGIRLS
BSBGIRLS
Além das atividades de competição e trabalhos artísticos, o grupo também oferecem atividades dentro das áreas de arte e educação voltados para jovens e mulheres em situação de risco. Em 2015, as BSBGIRLS realizaram o Break The Dance – Quebrando Tabus de Gênero na Dança Breaking em cinco escolas públicas nas periferias de Brasília, com apresentações de espetáculo em dança, atividade voltada para professores, exposição contando a história do hip-hop com recorte em gênero e um projeto de intercâmbio cultural que levou a crew para três grandes eventos internacionais na Europa.
Desde que as BSBGIRLS começaram a atuar, muitas mudanças foram acontecendo na cena breaking. "As mulheres estão se unindo para gerar uma visibilidade. Elas sempre estiveram presentes, desde o início, mas agora existe uma união entre todas. Cansamos de reclamar e vamos agir. Estamos chegando num lugar que sempre sonhamos em alcançar. Claro que ainda falta muito, mas com esse movimento, estamos conseguindo conquistar nosso merecido espaço. A revolução é feminina", finaliza FabGirl.
A história de FabGirl é uma das quatro destacadas na série Dance Como, produção da Red Bull TV em quatro episódios que mostra como a dança mudou a vida de artistas que superaram obstáculos e se tornaram referência em seus estilos. Assista abaixo à história de FabGirl.
Dança · 6 min
Dance Como: FabGirl e o breaking
Baixe o app da Red Bull TV e tenha acesso a todos os nossos vídeos! Disponível na App Store e na Play Store.
Parte desta história

Red Bull BC One Camp Brazil 2019

BRAZILCentro Cultural São Paulo, BRAZIL
Ver Evento