Motoring

Como comprar um DeLorean de verdade

© DMC
Você sabia que é possível ter uma unidade de um dos carro mais emblemáticos do cinema?
Escrito por Bruno FonsecaPublicado em
Não estamos falando de uma réplica em miniatura e nem mesmo de uma versão pirata fabricada no fundo do quintal de alguma casa. É possível ter um DeLorean - o carro usado na trilogia De Volta Para o Futuro -, pra você dar um rolê por ai, dizendo que tem em mãos o mais próximo que uma máquina do tempo possa parecer.

A historia

Fundada por John Zachary em meados de 1970, a Delorean Motor Company (DMC) fabricou apenas um modelo, o DeLorean DMC-12, entre 1978 e 1982. Apesar da sede da empresa ser em Detroit, Estados Unidos, os carros eram fabricados em Dunmurry, Irlanda do Norte. Foram produzidos ao todo 9.000 unidades do DeLorean e, em 1982, antes mesmo do carro fazer sucesso como uma máquina do tempo no primeiro filme da trilogia De Volta Para o Futuro (1985), a DMC faliu.
Vista do DeLorean de cima
Vista do DeLorean de cima
12 anos depois, em 1995, um cara chamado Stephen Wynne, de Liverpool, criou uma empresa com o mesmo nome da antiga, "DeLorean Motor Company", comprou todo o estoque de peças remanescente da falida montadora e também o logotipo da marca registrada, "DMC". Atuou por dois anos na Inglaterra e se transferiu pro Texas, EUA, em 1997.

Nova Safra

Com sede no Texas, a nova DMC se benificiou de uma nova lei do país que permite a fabricação de réplicas em pequena escala. Antigamente não havia distinção entre montadoras que produzia em larga escala e montadoras que produzia em pequena escala. Se você quisesse produzir, tinha que seguir os mesmos moldes estimados para as grandes montadoras como GM, Fiat, Wolkswagen e etc. 
Você teria um desses?
Você teria um desses?
Em janeiro de 2016, houve uma mudança na lei federal que deu a permissão para pequenas montadoras fabricar réplicas de modelos que foram lançados há mais de 25 anos, porém a mecânica e a emissão de poluentes tem que seguir a atual. Atualmente ainda presidente da montadora, Stephen Wynne, prometeu à época da mudança da lei, que fária mais de 300 unidades do modelo DMC-12 para 2017 ao custo de menos de US$ 100 mil.
Pra você ter uma noção, um usado pode ser comprado pela metade desse preço informado por Wynne.

Como comprar

Muitas quase maquinas do tempo
Muitas quase maquinas do tempo
Primeira coisa que você tem que ter em mente: você vai precisar importar este carro. Ok, provavelmente você já sabia disso, certo? Também já sabia que seria uma fortuna, né? Mas que dá pra comprar dá! E aqui vai o que você precisa fazer pra importar o DeLorean e o sonho acontecer.

1º Passo

Antes de comprar o carro, de pagar os impostos, de esperar ele chegar e tudo mais, você vai ter que se habilitar no Sistema Integrado de Comércio Exterior (SISCOMEX) da Receita Federal. Ele é quem controla todas as transações do comércio da gringa feitas no Brasil. Nesse cadastro, você vai ter que apresentar diversos documentos, inclusive seu imposto de renda, pois a Receita precisa entender que você tem condições de pagar o valor do carro. Demora mais ou menos uns 30 dias pra ficar tudo pronto. Eles te liberarem uma senha e com ela você pode dar o próximo passo, que é comprar a máquina.

2º Passo

Bom, com a autorização de compra em mãos, você já pode dar o segundo passo que é escolher o veículo. Aqui você consegue ver as unidades disponíveis. Porém existe um problema, você só pode importar um carro 0km ou um que tenha sido fabricado há mais de 30 anos. Ou seja, dá pra você comprar um DeLorean usado ou um novo. Apos ter feito a escolha, a loja ou o vendedor vai ter que emitir um documento chamado Pró-forma Invoice, que nada mais é que uma intenção de compra onde consta os dados de quem está comprando, quem está vendendo, a validade da proposta, a previsão do embarque do veículo dos EUA pra cá e, claro, todo um dossiê do carro. Como: marca, ano, modelo, cor, número de chassi e etc. Nele consta também o preço do carro e do frete.

3º Passo

Após ter concluído os dois passos acima, você vai ter que ir lá no IBAMA solicitar uma Licença para Uso da Configuração do Veículo Automotor (LCVM). Pra conseguir este papel, é necessário atestar que o veículo atende aos critérios de limites de emissão e ruídos do Brasil.

4º Passo

Com o LCVM em mãos, você vai ter que bater lá na porta do Denatran e pedir o Certificado de Adequação à Legislação Nacional de Trânsito (CAT). Ele é quem vai comprovar que o carro está de acordo com as leis de circulação do País.

5º Passo

Você vai ter que voltar novamente ao SISCOMEX e, dessa vez, solicitar a Licença de Importação (LI). Esse documento passará por uma análise até ser aprovada pelo DECEX. Com tudo liberado, você finalmente poderá pagar o carro.

6º Passo

O pagamento tem que ser feito por meio de um contrato de câmbio feito em uma instuição bancária autorizada pelo Banco Central. Feito o pagamento, o vendedor emite uma fatura comercial e uma ordem de exportação. E, a partir daí, é só esperar a caranga chegar.

7º Passo

Só quando o veículo estiver em solo brasileiro é que você vai passar a se preocupar com as taxas e impostos. Aqui entra: Imposto de Importação, IPI, PIS, COFINS e ICMS. Todos são calculados sobre o valor da mercadoria mais o frete. E são pagos na Receita Federal.

8º Passo

Depois de ter apresentado todos os documentos, depois de ter pagado todos os impostos e taxas, depois de ter feito essa jornada em busca da máquina do tempo de quatro rodas, o famigerado DeLorean,  você ainda vai ter que ir ao Detran para emplacar, licenciar e pagar o IPVA. Um seguro também, porque né?
Viu? É possível ter um carro desses pra você ostentar nas Comic Cons da vida e também em feiras e eventos espalhados pelo Brasil.