Uma manhã gloriosa na Corrida Rolex Sydney© Carlo Borlenghi
Vela
Conheça os mares mais agitados do mundo
Tempestades são temidas, mas para os corajosos, elas também oferecem ótimas condições para velejar.
Escrito por Marc Schwarz
Publicado em
Uma manhã gloriosa na Corrida Rolex Sydney
Uma manhã gloriosa na Corrida Rolex Sydney
Não importa se o vento está acima de 50 nós, se grandes ondulações atingem o oceano, se a chuva chega de todos os lados ou se as trovoadas soarem como bombas a distância, não há dúvida: velejar em tempestades é um verdadeiro teste para os homens do mar. Confira a galeria de fotos de tempestades marítimas incríveis.
Para ver posts semelhantes, é só clicar aqui e aqui.
Velejo em tempestades
O que não sabemos: onde essa foto foi tirada ou quem está comandando aquele barco. O que sabemos: esses são os mares em tempestades, navegados por pequenos velejos. Por isso, este é um momento de superação. É preciso fechar as escotilhas e fugir dos raios.
Velejando em uma tempestade
Velejando em uma tempestade
Próximo do vento
Esqueça Alex Thomson e Pepe Ribes navegando em grandes mares na costa britânica a bordo do Hugo Boss. Pense um pouco no fotógrafo de velejo Mark Lloyd que fotografou essas imagens de um helicópetero. "Eu estava no limite" diz ele.
IMOCA 60 da Hugo Boss enfrenta os mares britânico
IMOCA 60 da Hugo Boss enfrenta os mares britânico
A potência do velejo
O Time da Nova Zelândia, Emirates navega pela superfície durante a AUDI MedCup. Dá para imaginar que a tripulação se molhou um pouco.
Time Emirates Nova Zelândia
Time Emirates Nova Zelândia
As ondas da Tasmânia
Dany Bruch em ação na Missão 2 do Red Bull Storm Chase em Temma Harbour, na Tasmânia. Foi preciso uma tempestade com força equivalente de 10 ventos para produzir ondas desse tamanho.
Dany Bruch na Tasmânia
Dany Bruch na Tasmânia
Um triturador gelado
Dany Bruch, novamente no Red Bull Storm Chase no pico chamado de Bluff em Cornwall, na Inglaterra. A roupa de borracha foi necessária - isso foi em Fevereiro, em meio ao inverno no hemisfério norte.
Dany Bruch em Cornwall, Inglaterra
Dany Bruch em Cornwall, Inglaterra
A estratégia da tempestade
O barco Volvo Ocean Race é diferente dos velejos tradicionais. Toda as manobras no barco precisam ser ensaiadas e treinadas antes com a tripulação. Quando o tempo está ruim, fica ainda mais complicado.
Trabalho em equipe
Trabalho em equipe
Tempestade na classe Optimist
Tempestades não acontecem somente em alto mar. Um competidor da classe Optimist espera condições melhores para uma regata em Trieste, na Itália.
Espuma & Diversão
Mares difíceis e água branca durante a Final da America's Cup, próximo a Queensland.
Final da Copa América em um mar perigoso
Final da Copa América em um mar perigoso
Apenas um arco de pulverização
O arco da corrida penetra na água durante o Troféu Portofino Rolex..
Troféu Portofino Rolex 2011
Troféu Portofino Rolex 2011
Point Break
Começando em Malta e avançando ao arredor da Scília e suas ilhas, O Rolex Middle Sea Race passa por dois vulcões em atividade. As condições na hora da foto eram extremas - um vento de aproximadamente 35 nós e ondas enormes.
Condições Extremas na Rolex Middle Sea Race
Condições Extremas na Rolex Middle Sea Race
Portugal
A chuva chegando de todos os lados sobre o deck durante o Abu Dhabi Ocean Racing em Cascais, Portugal.
Condições adversas em Cascais
Condições adversas em Cascais
Desafiando a tempestade
Essa é a corrida de Vendée Globe - uma regata de solo-skippered ao redor do mundo. É classificada como uma das corridas mais difíceis do velejo mundial.
Desafio de veleiro Bertrand De Broc
Desafio de veleiro Bertrand De Broc
Água branca
O velejador francês François Gabert durante um treinamento que durou aproximadamente 24hrs em péssimas condições. Ainda bem que a maioria das tempestades não duram o dia inteiro.
François Gabart treinamento em condições difíceis
François Gabart treinamento em condições difíceis
Quem é o chefe?
Para o velejador Alex Thomson, só há uma resposta. Hugo Boss, modelo Open 60. Um barco que possui um histórico impressionante, incluindo um quarto lugar no Vendée Globe em 2012/2013 - depois de perder a sua quilha, um primeiro lugar em 2010/2011 na Barcelona World Race, um segundo lugar no Rolex Fastnet em 2011 e um primeiro lugar no Transat Jacques Vabre em 2010. Ao que parece, é perfeito para o trabalho.
Alex Thomson mostra ao mar quem é o Boss
Alex Thomson mostra ao mar quem é o Boss