North of Known: parapentistas acima das montanhas
© Pablo Durana
Expedição

Conheça os parapentistas que sobrevoaram o Alasca

Fome, exaustão, tempestades terríveis e um terreno brutal: a série 'North of Known', da Red Bull TV, é um retrato de uma cruzada épica de 800 km estrelando Gavin McClurg e seu companheiro Dave Turner
Escrito por Tarquin Cooper
4 min de leituraPublicado em
Expedição · 1 min
Assista a Gavin McClurg sobre as nuvens do Alasca
Há uma cena em North of Known na qual o aventureiro Gavin McClurg emerge de um porção de mato alto. Ele está andando há horas por uma trilha que não o perdoa, suas roupas estão amassadas e ele está literalmente lutando contra a fome. Em seu rosto, um olhar de puro desespero.
Ele talvez não tenha enfrentado um urso no braço, mas este é certamente um momento à la "O Regresso", onde o nosso protagonista se parece um tanto quanto Leonardo di Caprio no sofrido épico de Hollywood. A única diferença foi que o Gavin estava lutando contra a sorte, numa chance de cruzar a Cordilheira do Alasca com seu parapente.
Noutra cena, podemos vê-lo voando em direção a uma tempestade. Todo seu rosto e óculos de sol cobertos de gelo. É uma cena de terror.
"Eu não conheço outra rota de voo mais severa do que esta no mundo", comenta Gavin, 45, nativo de Sun Valley (Vale do Sol), no estado de Idaho (EUA).
Parapentista Gavin McClurg sobre as Montanhas Rochosas canadenses
Gavin McClurg sobre as Rochosas canadenses
A maioria das pessoas que eu conheço diziam: "você é um idiota, é impossível fazer isso".
Gavin McClurg
O objetivo era simples: realizar a travessia completa da Cordilheira do Alasca, de oeste a leste, passando pelas icônicas montanhas de Denali, Foraker e Hunter, a pé e com seus parapentes. No entanto, a realidade estava longe de ser simples.
"Foi algo nunca antes realizado. Foi a rota de parapente mais remota já voada", comenta Gavin. Sim, ele sabe que é uma afirmação ousada, mas ele aponta que ambos tinham zero conhecimento sobre a viabilidade de se voar naquela área antes de partir.
Expedição · 1 min
North of Known em GoPro
E isso foi o que chamou a atenção de seu parceiro de expedição, o californiano Dave Turner, um notável alpinista, parapentista e explorador outdoor.
As habilidades de sobrevivência de Dave lhes garantiram a vida durante a expedição. Um dos maiores desafios foi o problema logístico de como levar comida o suficiente para toda a aventura. No final, eles optaram por deixar porções de comida ao longo do caminho - mas isso significaria passar fome, caso se atrasassem no cronograma que haviam estabelecido; o que de fato aconteceu.
Dave Turner e Gavin McClurg cruzaram a Cordilheira do Alasca a pé
Cruzando a Cordilheira do Alasca a pé
"Nós acabamos ficando cinco dias numa barraca, depois três dias indo de lugar nenhum para nenhum lugar e ficamos basicamente sem comida, embora tivéssemos dias longos à frente", recapitula Gavin. "No maior dos dias, cobrimos um ganho vertical de 3.66 km a pé, em 18 horas de caminhada, e cada um de nós só possuia um daqueles pacotinhos de aveia de 120 calorias. Nós nem cozinhamos aquilo, apenas jogamos tudo na boca. Estávamos famintos". 
Num dado momento, Dave conseguiu pescar uma truta e, no documentário, podemos realmente ver o quão desesperada a dupla estava enquanto eles devoravam o peixe.
"Meu Deus, elas estão deliciosas", comenta Gavin.
Observar este tipo de sofrimento é importante, ele diz. "Aqui não tem regalias". Ao lado da dupla, um terceiro homem da equipe de filmagem da Reelwater Productions, acompanhava os outros dois aventureiros quando lhe era possível. Na real, isso significava que ambos Gavin e Dave passavam longos períodos só entre eles, mas quando encontravam a equipe de filmagem, ficavam invejando o rango alheio - feito com muito carinho em algum lar do Alasca.
Gavin McClurg voa sobre rios no Alasca
Os belos rios do fim do mundo vistos de cima
"Para ser autêntico, é importante que as pessoas observem que o sofrimento que elas estão assistindo seja real", diz ele.
Noutras vezes, a filmagem se tratava apenas de Gavin e sua GoPro. Há uma noite, após um longo dia cruel, que ele abre o coração e confidencia que tudo aquilo era um saco e que não havia chance de sucesso.
"Eu amo isso num filme. Faz com que as pessoas embarquem na jornada verdadeira daquilo que realmente aconteceu". E o que realmente aconteceu em seguida foi que ambos batalharam para chegar até o fim. No começo, os dois juntos, depois apenas Gavin sozinho, a fim de terminar o que ele havia planejado seis anos antes.
Hoje, Gavin apenas ri sobre o fato de ele não ter tido um momento "O Regresso" para registrar. "Eu acabei descobrindo que o meu spray anti-urso não serviria para absolutamente nada - eu tinha comprado um spray anti-estupro, o que me serviria apenas para impedir o Dave de se aproximar demais de mim à noite".
Assista agora a toda esta aventura na Red Bull TV e fique ligado em nossa página oficial no Facebook para mais travessias épicas