Kaká
© Reuters
Futebol

Há dez anos Kaká encerrava um ciclo na disputa de melhor jogador do mundo

Meia brasileiro foi o último a ganhar a Bola de Ouro antes da "era" Cristiano Ronaldo e Messi entrar em vigor
Escrito por Ricardo Gomes
2 min de leituraPublicado em
Parece que foi ontem, mas já se passaram dez anos desde que Ricardo Izecson dos Santos Leite, o Kaká, levantou a Bola de Ouro como melhor jogador do mundo. E essa não só foi a última vez que um brasileiro recebeu a honraria como também foi o desfecho de um ciclo e o início de outro bipolarizado por Cristiano Ronaldo e Messi na corrida pelo prêmio.
Em 2007, Kaká foi disparado o melhor jogador do Milan, carregando a equipe para as conquistas da Liga dos Campeões, onde foi artilheiro, com dez gols, Supercopa da Europa e Mundial de Clubes. Foram 48 jogos e 18 bolas na rede vestindo vermelho e preto. Com a camisa da seleção brasileira, ficou de fora do time que conquistou a Copa América daquele ano, mas foi importante nos jogos das Eliminatórias para o Mundial da África do Sul.
O prêmio dado a Kaká também tem forte influência do período de transição pelo qual passava o futebol mundial. Craques como Ronaldo, Zidane, Figo e Ronaldinho, que convergiam todas as atenções na primeira metade da década passada, viviam o ocaso da carreira. Por outro lado, a nova remessa de talentos que emergia, com Messi e Cristiano Ronaldo na cabeceira, ainda não apresentava o vigor necessário para postular a Bola de Ouro. Kaká, à época com 25 anos, estava no meio-termo. Era representativo em um grande clube da Europa e, principalmente, arrebatou o título mais expressivo daquela temporada.
Kaká ao lado da dupla que dominaria o futebol mundial a partir de 2008
Kaká ao lado da dupla que dominaria o futebol mundial a partir de 2008
A festa que a Fifa promoveu em 2 de dezembro de 2007 consagrou Kaká e abriu um novo precedente. Cristiano Ronaldo foi o segundo na votação e Messi, o terceiro. Em 2008, o português voou com o Manchester United e acabou premiado. O argentino teve a sua vez em 2009. E lá se vão dez anos do domínio alternado entre a dupla.
Será que em breve teremos um "intruso" para quebrar essa dinastia? A conferir.

Saindo de cena

Neste domingo, Kaká anunciou a aposentadoria dos campos. O agora ex-meia tinha a opção de assinar por uma temporada com o São Paulo, mas preferiu dar por fim a sua trajetória como jogador profissional.
Além dos títulos com São Paulo, Milan e Real Madrid, Kaká conquistou a Copa do Mundo de 2002 e a Copa das Confederações de 2005 e 2009 pela seleção brasileira.