Windsurf

Com 24 títulos mundiais, Robby Naish continua puxando os limites

© Jimmie Hepp
Aos 55 anos, o americano Robby Naish é o maior waterman de todos os tempos, e continua trabalhando para desenvolver os limites do esporte.
Escrito por Maíra PabstPublicado em
Seu primeiro título mundial veio quando ele tinha apenas 13 anos. E depois disso, vieram muitos outros. O esporte que ele praticava não era tão conhecido, mas Robby Naish transpôs as barreiras do windsurf e se tornou um waterman reconhecido em todo o planeta.
Ganhou depois outros 23 títulos mundiais ao longo de sua carreira, mas mais do que isso, ajudou a desenvolver e construir a história de vários esportes de prancha.
Robby Naish em Hookipa
Robby Naish em Hookipa
Como ele mesmo se descreve, um eterno apaixonado por 'flutuar sobre a água', Robby sempre esteve a frente no desenvolvimento de equipamentos que o permitissem ficar o máximo de tempo possível surfando ondas no mar. Movido por essa paixão, fundou a Naish, uma das maiores empresas de equipamentos de windsurf e kitesurf do mundo.
Hoje, aos 55 anos, Robby continua trabalhando para desenvolver e melhorar a grande novidade do momento, o hydrofoil. Tivemos a oportunidade de encontrar com Robby Naish no Brasil e aproveitamos para trocar uma ideia com o mestre sobre o seu legado, o futuro e outras coisinhas. Veja a entrevista e inspire-se....
Robby, como você se sente quando olha para trás hoje e vê todas as coisas grandiosas que fez como pioneiro em tantos esportes de prancha?
Passei a maior parte da minha vida olhando para frente, e não muito tempo olhando para trás até bem recentemente. Aos 55 anos, estou de alguma forma me sentindo mais confortável aceitando que os meus melhores anos como atleta estão agora atrás de mim ... o que é um saco, mas eu estou bem com isso agora. Tive uma vida longa como atleta, já que faz 43 anos desde que ganhei meu primeiro título mundial. Ainda quero continuar progredindo e mantendo um nível alto nos esportes que amo e com os quais ficarei feliz. Mas tenho orgulho do que pude fazer ao longo dos anos e sou grato por ter tido esta vida e todas as oportunidades que o esporte me proporcionou. Tenho muita sorte na vida, para dizer o mínimo.
Que habilidades você tem que ajudaram você a desenvolver tanta tecnologia em torno dos esportes de prancha?
Acho que o segredo foi me dedicar muito a surfar. Amo estar na água em uma prancha mais do que qualquer outra coisa. Essa paixão e a busca por diversão é o que me manteve constantemente em busca de maneiras de continuar surfando uma onda, velejando e etc. Não acho que sou o cara mais técnico, e nunca fui realmente movido a dinheiro. O que faço sempre foi movido pela paixão de surfar uma onda ou pelo amor ao vento. Acho que tive mais sorte do que qualquer outra coisa ... sou um exemplo perfeito de 'estar no lugar certo na hora certa' e de ter uma mente relativamente aberta quando se trata de surfar.
Surfava quando criança, mas estive aberto a experimentar o windsurf. Esse passo abriu o caminho para toda a minha vida. Estava então aberto para explorar p Kitesurf logo no começo e isso pavimentou novas estradas para mim. Então veio o SUP e novamente eu estava aberto a explorar isto desde o começo. Agora é o hydrofoil... E estou explorando as possibilidades dessa tecnologia para todos os esportes que gosto…
Não ter medo de tentar algo novo, mas nunca perder a direção e sempre manter uma forte conexão com os esportes com os quais eu comecei tem sido importante mim. Nunca abandonei o windsurf ou o kitesurf ... somente adicionei novas maneiras de aproveitar a água. Eu sou surfista. Eu surfo. Eu ando de longboard. Eu ando de skate. Eu faço snowboard. Eu pratico windsurf. Eu pratico kitesurf. Eu ando de foil. Eu faço tow-in. Para mim, são todas variações do mesmo tema. Sou um "board rider".
Há músicos que exploram todos os tipos diferentes de música. Alguns músicos só podem criar hip-hop, rock, clássica ou jazz. E outros exploram um escopo mais amplo. Acho que eu sou uma daquelas pessoas que acha excitante desafiar-se até certo ponto ... e acho que cada um desses esportes são complementares um aos outros.
Surf · 1 min
Robby Naish na Pororoca
Nós vemos que você está praticando muito com o hydrofoil. O que você acha do surf de foil e o que você acha que é o futuro?
Eu estou realmente amando isso. Estou gastando muito tempo com o foil hoje em dia. Estou no momento gastando a maior parte do meu tempo no ar. Tenho colocado muito esforço no design de novas asas e melhores sistemas em geral. Na Naish, acho que temos agora uma linha realmente grande de hiydrofoils e algumas coisas muito legais para sair em breve. Ele nunca substituirá o surf convencional, mas acrescenta um elemento muito legal para aproveitar ondas que normalmente seriam insurfáveis. O foil surf vai continuar crescendo ... com certeza!
Falando sobre o futuro, o que vem a seguir para esportes de prancha?
Nós teremos que ver. Nunca fui um grande visionário. Sou um adaptador precoce ... Mas nunca aquele tentando chegar com a próxima melhor invensão. A única coisa que é certa é que as coisas continuarão a evoluir ..... que, assim que as coisas começarem a ficar um pouco chatas, algo novo surgirá.
O que você acha sobre Kai Lenny, poderia ser ele o próximo melhor waterman de todos os tempos (The GOAT)?
Kai é certamente muito talentoso e se diverte bastante fazendo o que faz. Mas não gosto de colocar rótulos nas pessoas, mas não há dúvida de que ele está mostrando a muitas pessoas o que é possível, e o quanto podemos nos divertir com o vento e as ondas.
Surf · 3 min
"Paradigm Lost" de Kai Lenny - Bastidores
Nossa atleta Nicole Pacelli surfa de SUP, surfa ondas grande na remada e também de tow-in... ela poderia ser nossa próxima super watergirl ... 😊 que dicas você poderia a ela?
Continue se divertindo. Puxe os limites, mas mantenha-se segura porque a lesão é uma droga! E fique humilde, não importa o quão boa você se torne.
Falando sobre sua vida no Havaí com sua família, qual é a coisa mais importante para você em seu estilo de vida?
A liberdade e se manter saudável!
E o que vem pela frente para Robby Naish?
Tenho trabalhado junto com a Red Bull e o diretor Joe Berlanger nos últimos anos em um documentário. Estamos terminando isso nos próximos meses e estou animado para ver como ficará. De resto estou apenas surfando ...... e continuarei explorando vários tipos de ondas e ventos. Mas, com certeza, meu foco para o médio prazo será o hydrofoil, tanto com o surfe quanto com o windsurf, e a exploração de adaptações para alta velocidade em ambos. Ir rápido nunca envelhece .... !!
Aloha e muito obrigado!