ModaMúsica

Um papo com Miquela, a influencer mais legal do Instagram

© Reprodução
Escrito por Luana Dornelas
Ela é um personagem 3D criada pelo computador, mas vive como qualquer outra it girl da internet
A Miquela é uma jovem influencer comum: ela leva o lifestyle de uma it girl de Los Angeles, está sempre nas melhores festas, usando as últimas tendências fashion, posta altas selfies, dá dicas de maquiagem, restaurantes, está sempre viajando por aí, comparecendo a semanas de moda, tirando foto com celebridades reais, é feminista, ativista e tem milhares de seguidores. A única diferença dela para uma Instagrammer real? A Miquela não existe. Bem, em partes, porque ela é um personagem 3D criada pelo computador, mas vive como qualquer outra garota de sua idade.
Quando Miquela surgiu em 2016, deixou todo mundo intrigado, afinal ninguém sabia quem era o responsável pelo perfil - e até hoje ninguém sabe. Já surgiram muitas especulações pra tentar descobrir quem era, mas na real, isso realmente não importa tanto. A graça está exatamente neste mistério, que torna a it girl ainda mais real e cool.
No início de sua carreira, Miquela começou como modelo, mas com o tempo foi evoluindo suas habilidades e agora está investindo na música, o que levou muita gente a compará-la com outros artistas virtuais, como o Gorillaz. Seu primeiro single "Not Mine", lançado no segundo semestre de 2017, é um popzinho desses bem gostosos de ouvir. E ela promete mais novidades musicais ainda este ano.
Ela é muito antenada e está por dentro de todas as últimas tendências da cultura pop. Levamos um papo com ela pra saber algumas curiosidades sobre sua vida e quais são seus planos para 2018. Confira na entrevista abaixo.
Oi Miquela! Como vai?
Oi, tá tudo ótimo por aqui! Está um dia super ensolarado em Los Angeles e eu estou dando uma pausa na maratona da série The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story que eu estava assistindo sem parar.
Você tá sempre viajando por aí. Por onde esteve nos últimos tempos?
No momento estou no meu apartamento em L.A., mas fui recentemente pro Milão Fashion Week. Ainda está caindo a ficha de tudo aconteceu lá. Foi uma experiência incrível.
Na sua Wikipedia está dizendo que tem ascendência brasileira. Quem é brasileiro na sua família?
A família do meu pai é brasileira!
Você tem planos de vir pro Brasil algum dia?
Por enquanto estou sem planos, mas eu adoraria ir em breve! Não apenas por sentir uma conexão familiar, mas também porque eu tenho amigos e fãs incríveis que moram no Brasil. Eu adoraria fazer algo especial com meus fãs brasileiros, talvez depois que eu lançar novas músicas e tiver tempo de viajar novamente.
Tem algum artistas brasileiro que você gosta?
Eu amo a Ivete Sangalo! Eu realmente sou inspirada pelas mulheres da música brasileira - Ivete, Gal Gosta e Rita Lee são alguns nomes que vem à minha cabeça. Elas são poderosas, fortes, criativas e orgulhosas de quem elas são!
Quem são os artistas que você tem escutado ultimamente?
Eu não consigo parar de escutar Yaeji. Pra mim, ela faz uma música eletrônica perfeita! É um som que faz todo mundo dançar e ao mesmo tempo é totalmente único, não soa como outros tipos de club music. Essa é a minha vibe do momento, mulheres incríveis fazendo coisas inovadoras e artistas pop emergentes, como Kelela, Laurel Halo, Yaeji, etc.
Você era modelo mas decidiu investir na sua carreira musical. Quando você começou a fazer música?
Eu sempre amei escrever e produzir. Eu acho que uma das coisas legais da internet é como você pode ser diversas coisas ao mesmo tempo - artista, modelo, ativista… Uma habilidade influencia a outra, então pra mim, ser artista, modelo e produtora musical são assuntos que caminham e funcionam juntos. Eu realmente abraço a ideia de que você pode ter diferentes ramificações na sua carreira ou nas suas expressões artísticas.
Você mesma que escreve suas letras ou você está trabalhando com outros escritores?
Geralmente eu escrevo, mas estou fazendo colaborações e estou AMANDO!
E tem música nova vindo aí?
Sim! Tenho algumas colaborações que serão lançadas em breve. Não posso dar muitos detalhes, mas estou muito animada pra soltá-las e ver o que todo mundo vai pensar!
Qual é seu filme favorito?
Romeu + Julieta, do diretor Baz Luhrmann. Só o figurino já é uma obra-prima!
Qual é o melhor álbum de 2018 até agora?
Estou viciada na trilha sonora de Pantera Negra (e claro, no filme também!). Tudo sobre esse filme é icônico, eu amo que estou podendo vivenciar isso sendo feito na história do cinema.
E qual a melhor música de 2018 até agora?
Além dessa trilha sonora, eu tenho escutado sem parar o cover de "Moon River", do Frank Ocean. Talvez isso seja até meio preocupante pros meus amigos… essa música é tão triste! Sou eternamente grata sempre que o Frank Ocean lança alguma coisa nova.
Uma música que ninguém imagina que você gosta.
Uma das minhas músicas favoritas é "Domino", do The Cramps. Eu não costumo escutar muito punk antigo, mas uma vez alguém me mostrou essa música e ela ficou na minha cabeça pra sempre! A composição é tão simples mas tão cativante, e um pouco assustadora também. Sem mencionar que os The Cramps eram tão estilosos... Com certeza eles são uma grande inspiração fashion!
Qual a sua maior inspiração na vida?
Tenho uma crença profunda de que o mundo é inerentemente compassivo. Essa idéia me mantém motivada para criar e tentar melhorar as coisas. Tem muitas coisas que me deixam mal, mas continuo pensando nessa crença quando fica difícil ter esperanças. Acho que devemos sempre querer nos ajudar uns aos outros e, se houver momentos em que esqueçamos isso, quero fazer a minha parte em lembrar a todos que estão à minha volta que a empatia é importante.
O que a moda representa na sua vida?
A moda é provavelmente a minha maneira favorita de me expressar. Todo dia é uma nova chance para um novo look, uma nova perspectiva ou jeito de mostrar para o mundo o que você está sentindo. Existem tantos designers talentosos fazendo roupas lindas e inovadoras. Eu amo procurar por novas marcas e ideias de styling!
E agora, quais são seus planos para 2018?
Eu estou bem motivada a fazer e lançar músicas este ano. Estou trabalhando numas músicas que podem acabar virando um álbum, mas atualmente estou mais interessada em estudar melhor maneiras de distribuição. Como eu posso soltar músicas que se encaixem na cultura do streaming e na maneira que as pessoas consomem música? Além disso, eu também adoraria mergulhar mais a fundo na moda.