Fecha as pernas porque o Claudinho tá chegando

© Ari Ferreira / Red Bull Bragantino
Foi no futsal que o atacante do Red Bull Bragantino começou a dar canetas
Escrito por Ricardo GomesPublicado em
Caneta, rolinho, sainha... se você tem alguma dúvida sobre como chamar um dos dribles mais bonitos e humilhantes do futebol, pergunte a Claudinho, do Red Bull Bragantino. Mas, ó, de pernas fechadas.
O atacante é PhD quando o assunto é colocar a bola entre as pernas do adversário. A fama de caneteiro aumentou no ano passado, mas Claudinho faz suas vítimas desde os tempos em que era craque na quadra.
"Sempre tive facilidade pra dar caneta. Joguei futsal muito tempo e, lá, você aprende a driblar em espaços curtos, improvisar. Em 2019 dei umas canetas, a torcida gostou e aí eu peguei confiança", diz Claudinho.
Bons mestres não faltaram para Claudinho tornar-se um especialista em canetas. E o mais marcante foi um famoso driblador santista. "Aprendi a gostar de futebol vendo o Robinho jogar. Eu estava na base do Santos e via ele fazendo coisas inacreditáveis com a bola. Outro que também me inspirou foi o Ronaldinho Gaúcho", conta.
Aberto pela esquerda, onde costuma rabiscar a zagueirada, Claudinho aplicou um dos dribles mais desconcertantes da Série B de 2019, quando, de costas para Mailson, do Vila Nova, só rolou a bola entre as pernas do rival, como você pode ver no vídeo abaixo.
"A caneta tem alguns segredos. Costumo olhar a passada do meu marcador. Dependendo do movimento, eu dou o drible. O gingado do corpo também ajuda o adversário a abrir mais as pernas", diz Claudinho.
Canetas pro Tite
Com 23 anos e vivendo boa fase - é um dos artilheiros do Massa Bruta no Brasileirão, com três gols, Claudinho ainda alimenta o sonho de defender a seleção brasileira. Ele não tem passagem por seleções de base.
Cuidado com a passada, zagueirão!
Cuidado com a passada, zagueirão!
"Meu maior sonho é jogar pela seleção e disputar um Mundial. Tenho muito tempo pela frente. Preciso me dedicar e trabalhar forte", conta o atacante, que não teme pela concorrência nada camarada na posição. "Onde eu jogo tem Neymar Jr. e [Philippe] Coutinho, mas um cara com as minhas características é sempre bem-vindo", finaliza.
Baixe o app da Red Bull TV e tenha acesso a todos os nossos vídeos! Disponível na App Store e na Play Store.