11 recordes do futebol que jamais serão batidos

© Rubens Chiri / São Paulo FC
Os 131 gols de Rogério Ceni e outras marcas que dificilmente cairão
Escrito por Ricardo GomesPublicado em
Recordes estão aí pra ser quebrados. Essa frase é um clichê no esporte e de fato muitas marcas históricas são batidas todos os anos. Mas alguns recordes são tão impressionantes que devem perdurar ainda por muito tempo. Quem sabe para sempre. Aqui estão 11 deles.

Cabeçada à distância

Em 2011, Jone Samuelsen, do Odd Grenland, conseguiu a façanha de marcar um gol de cabeça do seu próprio campo contra o Tromso, em partida do Campeonato Norueguês. O percurso da bola - lembre-se: partindo da cabeça de Samuelsen - até as redes foi de 57,3 metros.

Os invencíveis

A maior série invicta do futebol pertence ao Steaua Bucareste, da Romênia. O clube ficou sem perder uma partida em duelos da liga e da copa do país de 1985 a 1989. Foram 119 jogos. É isso mesmo. Cento. E. Dezenove. É claro que neste período o Steaua abocanhou todos os títulos em disputa no país.

Goleiro-artilheiro

Rogério Ceni é o goleiro com mais gols marcados na história do futebol. Em 2006, o idolo do São Paulo alcançou contra o Cruzeiro o gol de número 62 em partidas oficiais, superando o então recordista José Luis Chilavert, e ganhou placa do "Guinness World Records", o "Livro dos Recordes". Ceni se aposentou em 2015, com 131 gols.
Rogério Ceni exibe sua placa do Guinness após superar Chilavert
Rogério Ceni exibe sua placa do Guinness após superar Chilavert

Dois jogos em menos de 24 horas

Em 1994, Juninho Paulista, então no São Paulo, tornou-se o primeiro e até hoje único jogador a participar de duas partidas em menos de 24 horas. A jornada daquele 11 de novembro começou à tarde, quando Juninho encarou no Morumbi o Sporting Cristal, do Peru, pela Copa Conmebol. Um dos gols na vitória por 3 a 1 foi dele. Horas depois, no mesmo Morumbi, jogou alguns minutos nos 3 a 1 sobre o Grêmio, pelo Brasileirão.

O clube mais antigo do mundo

Se os ingleses foram os inventores do futebol, nada mais lógico que o time mais antigo do mundo seja de lá. Esse posto pertence ao Sheffield FC, fundado em 1857. Hoje, o clube disputa uma liga semiprofissional. Dos times que participam de ligas profissionais, o mais antigo é o Crystal Palace, fundado em 1861.

Mais gols em um ano

Messi só não fez chover em 2012. Com 91 gols em 69 jogos, contando Barcelona e seleção argentina, o craque quebrou o recorde mundial de gols marcados em um único ano. O detentor da marca até aquele momento era o alemão Gerd Müller, que fez 85 pelo Bayern de Munique em 1972.
Messi fez 91 gols em 69 jogos em 2012
Messi fez 91 gols em 69 jogos em 2012

Canhão para a história

Esqueça Roberto Carlos, Hulk ou Célio Silva (lembra?). O registro de chute mais forte em uma partida oficial é do brasileiro Ronny. Em 2006, o lateral esquerdo do Sporting encheu a barrinha de força e chutou de canhota a 222 km/h para o fundo do gol do Naval. Para comparação, aquela famosa cobrança de falta de Roberto Carlos contra a França, em 1997, fez a bola voar a 137,2 km/h.

Técnico com mais troféus

Os 27 anos à frente do Manchester United foram fundamentais para Alex Ferguson estabelecer esse recorde. Com 49 taças, o escocês é o treinador com mais títulos no futebol profissional. Além do United, Ferguson treinou também o St. Mirren e o Aberdeen.

O placar mais elástico

A Austrália não foi ao Mundial de 2002, mas deixou sua marca nas eliminatórias para o torneio. Em 2001, a equipe goleou Samoa Americana por impiedosos 31 a 0, a maior goleada já registrada no futebol profissional. Archie Thompson foi o artilheiro do dia, com 13 gols. A seleção samoana entrou em campo com jogadores sub-20, o que facilitou bastante a vida dos australianos.

Maior artilheiro em um só Mundial

O francês Just Fontaine precisou de apenas um Mundial para entrar para o livro de recordes do esporte. Em 1958, na Suécia, marcou 13 vezes, tornando-se o jogador com mais gols numa única edição. Artilheiro histórico da competição, o alemão Klose levou quatro Mundiais para chegar à marca de 16. Desde 1974, nenhum dos artilheiros passou de oito gols.

O gol mais rápido

Considerando apenas jogos entre profissionais, o gol mais rápido da história saiu em 1998 e pertence a Ricardo Olivera, do Rio Negro Capital, contra o Soriano, pelo Campeonato do Litoral, torneio secundário do Uruguai. Oliveira esperou apenas 2,8 segundos de partida para bater do meio-campo e marcar um golaço.
Baixe o app da Red Bull TV e tenha acesso a todos os nossos vídeos! Disponível na App Store e na Play Store.