GP do Azerbaijão 2021: Sergio Pérez
© Getty Images / Red Bull Content Pool
F1

Sergio Pérez vai de 'quase aposentado' ao topo do pódio

Mexicano venceu o insano GP do Azerbaijão
Escrito por Gabriel Curty
Publicado em
Seis corridas. Foi só isso que Sergio Pérez precisou para mostrar à Red Bull Racing que a equipe fez a escolha certa quando o contratou. Em uma atuação inspirada, o mexicano aproveitou as loucuras que só as ruas de Baku proporcionam e venceu o GP do Azerbaijão de Fórmula 1.
Foi a segunda vitória da carreira de Checo, a primeira com as cores da Red Bull Racing - a primeira foi no ano passado, no GP de Sakhir, pela Racing Point. Tudo fica mais especial quando se lembra que o mexicano esteve muito perto de deixar a F1 e até de se aposentar quando ficou sem vaga no grid - a Racing Point decidiu não renovar o contrato e trouxe Sebastian Vettel.
Ao vencer em grande estilo, Sergio Pérez mostra não apenas que precisa estar na categoria, mas que merece a chance de guiar, finalmente, um carro com potencial de campeão do mundo. Aos 31 anos e no auge técnico, Checo apresenta também um rápido poder de adaptação, levando pouco tempo pra vencer.
GP do Azerbaijão 2021: Sergio Pérez
GP do Azerbaijão 2021: Sergio Pérez
Em Baku, a vitória foi construída em alguns atos. O primeiro foi a largada impecável, deixando Carlos Sainz e Pierre Gasly para trás. Depois, uma ultrapassagem sobre Charles Leclerc, que largara na pole, seguida por um ritmo muito forte no primeiro stint, o que fez Pérez voltar dos boxes já na frente de Lewis Hamilton.
Aí, então, a missão foi resistir aos ferozes ataques de Hamilton com bravura até a sorte sorrir. Quando Max Verstappen teve um estouro de pneu e abandonou a seis voltas do fim, Checo foi para a ponta. A corrida foi interrompida e, na relargada (com os carros parados no grid), se segurou ao ver Hamilton escapar na curva 1. Uma vitória justa.
Max merecia a vitória. Mas, no fim, foi um grande dia pra equipe
Sergio Pérez
Além de Pérez, quem também pode sorrir, apesar do triste abanxono de Max Verstappen, é a Red Bull Racing. De longe a melhor do fim de semana, a equipe não teve a primeira dobradinha desde 2016, mas deixou Baku com 26 pontos de vantagem no Mundial de Construtores, já que a Mercedes não pontuou.

Gasly brilha: pódio de novo

GP do Azerbaijão 2021: Pierre Gasly
GP do Azerbaijão 2021: Pierre Gasly
Pierre Gasly voltou a viver um momento de glória com a Scuderia AlphaTauri. Em mais uma performance irretocável, colocou o carro num improvável quarto lugar no grid e fez uma corridaça, segurando as Ferrari e as McLaren do jeito que dava: no talento e no braço. A recompensa rolou depois de toda confusão: terceiro lugar, o terceiro pódio da carreira.
Aos 25 anos, Gasly mostra que o 2020 brilhante que teve não foi obra do acaso. O francês faz uma temporada excelente. Assim como na temporada passada, supera as limitações do carro carro e se coloca, pelo menos, entre os grandes pilotos do momento na F1.
E se vocë gosta de estatística, aqui vai uma: foi o quinto pódio da Toro Rosso / Scuderia AlphaTauri, terceiro pelas mãos de Gasly, que havia sido segundo no Brasil, em 2019, e vencido na Itália, no ano passado. Maior piloto da história da equipe, Pierre já é responsável por 60% dos troféus conquistados.
Para o time, aliás, um resultado fundamental, afinal, Yuki Tsunoda também foi bem, em sétimo, garantindo pontos importantes na acirrada briga pela quinta colocação no Mundial de Construtores. A Scuderia AlphaTauri prova que é provavelmente a equipe que mais cresceu nestes últimos dois anos.
Baixe agora o app da Red Bull TV e tenha acesso a vídeos, filmes e séries!