Games

Os novos segredos na floresta de Ori

Vamos ver o que há de novo na Definitive Edition de Ori and the Blind Forest
Escrito por Bruno IzidroPublicado em
Ori and the Blind Forest
Ori and the Blind Forest
O relançamento de Ori and the Blind Forest: Definitive Edition um ano depois do original nos faz relembrar o quanto esse jogo é bonito. E tem uma trilha sonora incrível. E uma jogabilidade que há muito não víamos em jogos de plataforma. Ou seja, esse é um baita game que todo dono de Xbox One deveria jogar.
Essa edição definitiva permanece com a mesma experiência, mas claro que também traz coisas novas e nós vamos entrar mais uma vez nessa floresta cheia de perigos, mas também de muita beleza, pra explorarmos essas novidades.

Novas Áreas

Originalmente o jogo receberia novas áreas em expansões, mas como elas nunca aconteceram, elas acabaram vindo na Definitive Edition mesmo. São dois novos locais pra se explorar no mapa de Nibel (o mundo onde rola o jogo): Túnel da Raiz Negra e Bosque Perdido.
Assim como nos DLCs de Dark Souls, essas áreas são adicionadas de forma orgânica no mapa e é preciso saber onde procurar pra achar a entrada delas. Elas também só são acessíveis depois que Ori já possui algumas habilidades mais avançados, como o pulo da parede e o pisão. No vídeo abaixo mostramos a localização de ambas.
Ambas as áreas são completamente opcionais, mas o legal é que além de adicionar novos desafios e segredos pra encontrar, elas contam um flashback da história de Naru, o ser que adota Ori no início do game. Fora que as áreas têm uma estética um pouco diferente do resto do game.
A primeira área, Túnel da Raiz Negra, tem todo um lance de ser um ambiente escuro, só com algumas áreas específicas iluminadas, o que dá um efeito bem bonito.
Não foi à toa que Ori ganhou o prêmio de jogo com melhor visual de 2015 na última Game Developers Choice Awards, que rolou há alguns dias. Que jogo bonito. Já o Bosque Perdido é mais colorido e com umas paisagens de fundo de babar, mantendo o nível de beleza do resto do jogo.
Eu já falei o quanto esse jogo é lindo? Ok.

Novas habilidades

Nas duas novas áreas encontramos também aquelas árvores que foram espíritos do passado e que dão novas habilidades pra Ori. São dois novos truques que são muito bem vindos e dão mais possibilidades pro personagem.
O primeiro é o “Impulso”, que nada mais é do que um dash super rápido. É claro que logo depois de pegarmos a nova habilidade ela é posta em prática quando temos que escapar de uma bola enorme à lá Indiana Jones.
Já a segunda habilidade é a “Explosão de Luz”, onde Ori pode arremessar as células de energia e atacar inimigos a longa distânica... ou resolver alguns dos novos puzzles.
Mesmo que elas não chegem a influenciar tanto a jogabilidade fora essas novas áreas onde se consegue elas, ambas se mostram muito úteis também em outros lugares do jogo original, principalmente na parte final do jogo, então pegá-las logo quando poder é uma boa dica.

Tem até Making Of

Saindo um pouco do jogo em si, também temos alguns vídeos de bastidores pra quem está curioso em saber mais em como Ori and the Blind Forest foi criado pela Moon Studios. Se a Definitive Edition fosse a versão do diretor do jogo (o que meio que é, na real), essas seriam o equivalente aos extras do Blu-Ray. Não chega a ter comentários dos desenvolvedores, o que até seria legal, mas há materiais com curiosidades bem legais.
Por exemplo, saber que o jogo antes era chamado Sein - que no jogo final acabou virando o nome daquela bolinha azul que acompanha Ori - e que tinha um certo quê de... Zelda: Ocarina of Time?
Parando agora pra pensar a Sein tem uma forte influência da fada Navi do clássico do Nintendo 64. Só que, claro, bem menos irritante. Já em outro vídeo, vemos que os primeiros protótipos do jogo mostravam uma perspectiva um pouco diferente da 2D padrão, meio de lado e com certa profundida. Estranho, mas também bem interessante.
Pra quem jogou e provavelmente gostou do jogo original, a edição definitiva de Ori and the Blind Forest não é assim tão atraente com o pouco de novidade que ele traz, mas pra quem ainda não teve a oportunidade de testemunhar as aventuras de Ori tentando recuperar sua floresta cega, esse sem dúvida é um jogo obrigatória na sua biblioteca no Xbox One.
Ori and the Blind Forest: Definitive Edition já está disponível pra Xbox One e em breve também pra PC. A cópia do jogo foi cedida pela Microsoft.
Tenha todo o universo Red Bull na tela do seu celular. Baixe o aplicativo RedBull.com clicando aqui.