DOC
Assistindo

DOC

EXTRAS

Brasília

 

Niterói

 

Belo Horizonte

Compartilhe

P

edro Barros e Murilo Peres tinham um sonho: andar de skate nas icônicas obras de Oscar Niemeyer – um dos pilares da arquitetura moderna mundial. Para eles, esses lugares só eram imagináveis para o skate nos sonhos mais profundos. Pois esses sonhos vieram à tona, se tornaram realidade.

Viraram sonhos concretos.

Eles não só andaram como man-

Créditos: Marcelo Maragni e Rodrigo Kbça Lima

Eles não só andaram como mandaram manobras absurdas em verdadeiros monumentos da nossa cultura, incluindo o

daram manobras absurdas em verdadeiros monumentos da nossa cultura, incluindo o

Museu de Arte Contemporânea (MAC) de Niterói, a Bienal de São Paulo e o Congresso Nacional. Os caras levaram o skate aonde nunca antes ele havia chegado, a um sublime encontro com a arte que mais o alimenta: a arquitetura. Museu de Arte Contemporânea(MAC) de Niterói, a Bienal de São Paulo e o Congresso Nacional. Os caras levaram o skate aonde nunca antes ele havia chegado, a um sublime encontro com a arte que mais o alimenta: a arquitetura.

A gente olhava
essas obras
e sonhava em andar
de skate nelas

Pedro Barros

O documentário começou a tomar forma quando a Fundação Oscar Niemeyer autorizou, pela primeira vez, Pedro e Murilo a darem um rolê pelos edifícios do arquiteto. "A proposta desde o início nos pareceu uma ideia incrível. Existe uma forte identidade entre o universo deste esporte e a arquitetura de Niemeyer e seus valores. A irreverência, a liberdade, a busca por desafios, a criatividade em cada movimento, tudo isso está na essência do skate, assim como na obra de Niemeyer, feita de curvas livres, belas e surpreendentes", comen- ta Carlos Ricardo Niemeyer, Superintendente Executivo da Fundação.

Ver aquelas linhas,
aquelas curvas,
aquilo já dá vontade
de andar de skate

Murilo Peres

Q

uando Niemeyer colocou no papel algumas de suas obras, mais de meio século atrás, o skate sequer existia.

Em São Paulo, Brasília, Belo Horizonte e às margens da Guanabara, Pedro e Murilo confirmaram aquilo que os olhos já imaginavam. Tudo que saiu do lápis do arquiteto é skatável. A arquitetura que enaltece a natureza e suas formas reverenciou, sem saber, o skate. “Parece que ele andava de skate e não sabia”, diz Pedro no filme.

Produzido entre dezembro de 2019 e fevereiro de 2020, “Sonhos Concretos” registra o encontro de dois atletas com seus desejos improváveis, mas também adiciona movimento e adrenalina às linhas de concreto rabiscadas por Niemeyer de um jeito único.

Créditos: Marcelo Maragni e Rodrigo Kbça Lima

A minha arquitetura
começou com
a palavra invenção

Oscar Niemeyer

Conheça quem fez parte
dessa história.

Quem é
Pedro?

De prodígio do bairro de Rio Tavares, em Florianópolis, a ícone do skate, Pedro Barros conseguiu o que poucos atletas alcançam. Seu nome virou uma espécie de sinônimo do esporte que pratica. Faturou seu primeiro título profissional aos 12 anos e aos 15 já colocava no peito uma medalha de ouro dos X Games.
É especialista em skatepark e atual campeão mundial da modalidade.

Saiba mais sobre o Pedro

Quem é
Murilo?

Caçula de quatro irmãos, Murilo Peres era uma criança hiperativa quando foi apresentado ao skate, aos 10 anos.
O destino estava escrito ali. Ele ajudou a construir o skatepark no Brasil e no mundo e é o atual campeão brasileiro da modalidade. Sua paixão pelo esporte é tamanha que se uniu ao irmão Caio, skatista e engenheiro, para criar uma empresa que constrói rampas.

Saiba mais sobre o Murilo

Quem foi
Niemeyer?

Oscar Ribeiro de Almeida Niemeyer Soares Filho (Rio de Janeiro, 15/12/1907 – Rio de Janeiro, 5/12/2012) foi o maior arquiteto do Brasil e um dos mais importantes do mundo. Expoente modernista, Niemeyer trouxe um estilo inconfundível a seus monumentos e edifícios com o uso de concreto armado, vidro, curvas e vãos livres. Além de obras no Brasil, há projetos pensados por ele em países como Espanha, Itália, Estados Unidos e França. Entre eles, destaca-se o conjunto de Brasília, que passou a ser a capital do Brasil em 1960, e o projeto da sede das Nações Unidas, em Nova York. Ao longo da sua carreira, foi condecorado com diversos prêmios, como o Pritzker (1988), considerado o Nobel da Arquitetura; prêmio da Fundação Princesa das Astúrias (1989), Medalha de Ouro RIBA (1998) e o Praemium Imperiale (2004).

Veja mais skate na Red Bull TV