Stock Car

Punição na Stock tem "ajuda" de transmissão de TV

Reclamação ao vivo durante a prova "potencializa" problema, provoca polêmica e exclusão de piloto.
Escrito por Bruno VicariaPublicado em
Átila tomou a ponta logo na largada
Átila tomou a ponta logo na largada
Mais uma vez, ficou provado o poder do rádio no automobilismo moderno. Por conta de uma reclamação veiculada em alto e bom som na transmissão oficial, Átila Abreu envolveu-se em uma confusão que fez uma possível vitória se tornar em desclassificação sumária - para a sorte de seu companheiro de equipe Lucas Foresti, que ficou com o triunfo.
Enquanto liderava a prova com autoridade sobre Thiago Camilo, Átila teve a luz de freio queimada no curso da prova. Em uma reclamação via rádio, Camilo se queixou e a conversa foi selecionada para entrar no ar no SporTV, que exibe as provas.
Foi a famosa "cavadinha de falta" de Camilo, como acontece no futebol. E deu certo. (Isso acontece muito na F1, embora muita gente não perceba).
Esta é a segunda vez que um rádio interfere na temporada 2015. A primeira, como todos sabem, suspendeu Cacá Bueno por uma etapa no meio deste ano. Importante ressaltar: não estamos fazendo uma crítica à transmissão feita pela emissora carioca - é apenas uma constatação interessante da influência que isso teve na prova.
Átila recolhendo o carro nos boxes
Átila recolhendo o carro nos boxes
"Está perigoso", bradou Camilo pelo rádio, o que, indiretamente, forçou uma ação imediata da Direção de Prova, que solicitou à equipe AMG a entrada do piloto nos boxes para verificação. O chefe do time de Átila, Thiago Meneghel, "pirou o cabeção" ao saber da ordem.
Meneguel chegou a subir na torre para falar com os comissários, mas foi impedido - o que não faz muito sentido. Depois das três voltas limite para fazer a verificação, Átila foi excluído da prova sem choro nem vela. Enquanto isso, Meneghel argumentava que algo semelhante havia acontecido com Ricardo Zonta e ele não foi punido.
"Ela funcionava e falhava, era uma situação diferente", defendeu-se Zonta. Outro que se indignou, mas voltou atrás na opinião foi o maior campeão da história, Ingo Hoffmann. Nas redes sociais, ele discordou da punição e afirmou que atitude foi um "mimimi" de Camilo; porém, após um mal-estar com o piloto do carro #21, Ingo afirmou que comentou de cabeça quente e que a reclamação de Camilo faz sentido.
O que não ficou esclarecido é se Átila saiu dos boxes para alinhar o carro no grid com a luz já queimada. E se houve (ou se existe) algum tipo de verificação neste sentido quando os carros entram na pista. Afinal, como disse o internauta Rodrigo Lombardi, "a regra de luz de freio funcionando em um carro existe desde os tempos de Ben Hur".
Stock Car em Curitiba
Stock Car em Curitiba
Mesmo com algumas possíveis jurisprudências, regras são regras e, a partir do momento que o carro tenha uma lanterna de freio, ela deve funcionar. Camilo não só jogou com o regulamento embaixo do braço, mas também contou com a valoroza veiculação de sua reclamação no áudio.
Afinal, não duvidamos que já tenha acontecido esta ou outras situações semelhantes, com a importância dada sendo bem menor por conta da repercussão que seria inferior ou quase nula sem a influência da transmissão.
Por fim, coube a Átila somente lamentar. “Fica um gosto muito amargo hoje. A decisão foi polêmica pois em várias corridas pilotos têm a luz queimada e não foram punidos. Eu fui hoje e estragou uma corrida que estava ganha. Vinha poupando equipamento e sabia que o Thiago Camilo faria uma parada mais longa. Fiquei bem desgostoso com a punição”
Enquanto isso, Meneghel reconheceu a pane no chicote elétrico da luz de freio, mas ponderou que em outras situações similares os competidores não foram punidos. Infelizmente, para Meneghel, dizem por aí que apontar um erro cometido por um outro que não teve punição é o principal sinal de que você está potencialmente errado.
O jeito agora é arrumar esse chicote, que deve custar os R$ 5 mais caros da história da Stock Car, e partir para a próxima.
Encontrou algum erro? Avise-nos!
Siga nossas páginas no Facebook e no Twitter para mais conteúdos exclusivos!