Joyride 2017: Whale tail por cima da cabana
© Eduardo Arruda
MTB

Crankworx Whistler: nos bastidores do Red Bull Joyride

Saiba como o brasileiro Eduardo Arruda tornou-se um dos construtores da pista de mountain bike slopestyle mais insana do mundo e saiba tudo sobre o principal festival Crankworx Whistler
Escrito por Andre T. Piva
Publicado em
Falta pouco para rolar o principal evento de mountain bike slopestyle do planeta, o Red Bull Joyride, que encerrará os 10 dias de festival do Crankworx Whistler.
Finalização da recepção do primeiro drop
Red Bull Joyride 2017: recepção do primeiro drop
Além da presença em massa dos pilotos brasileiros que todos os anos migram para pedalar na "meca" do MTB, um cidadão merece destaque especial, o jovem Eduardo Arruda. Natural de Itu (SP), Arruda faz parte da equipe que construiu a pista caracterizada por rampas de terra gigantescas e obstáculos de madeira para os melhores pilotos do mundo desafiarem a gravidade.
Red Bull Joyride 2017: obstácylo "boner log"
Red Bull Joyride 2017: obstácylo "boner log"
Para chegar na produção do principal evento do MTB mundial, Eduardo Arruda passou por uma longa jornada. Quando morou em Joinville (SC) concebeu o local "Tamanco Trails", morou no exterior em busca de conhecimento, andou nas melhores pistas e desde então levou à sério o trabalho de "trail builder" (construtor de pistas), desenvolvendo projetos importantes na Califórnia com atleta olímpico, no Sea Otter Classic, e pistas particulares (no qual eu mesmo tenho a honra de possuir uma das pistas projetadas por Arruda).
Joyride 2017: equipe da construção da pista
Joyride 2017: equipe da construção da pista

Entenda sua trajetória nesta entrevista exclusiva:

Como foi parar aí?
Não foi sorte! Acho interessante ressaltar isso pois é muito fácil olhar pra essa oportunidade e achar que ocorreu por mero acaso. Não aconteceu do dia pra noite e tive que encarar muitos desafios para me preparar pra esse momento. Conhecer as pessoas certas e trabalhar duro foram a chave para essa porta.
Red Bull Joyride 2017: 1º drop da pista
Red Bull Joyride 2017: 1º drop da pista
Por quê ?
Sou um produto do Crankworx. Ele é minha maior influência para ter me envolvido com a bike. Os vídeos produzidos nesse lugar tomaram proporções mundiais e despertaram entusiasmo por todos os cantos onde a bike é presente. É muito gratificante ser parte de um time de construtores que estão puxando o progresso do MTB há mais de 14 anos. SlopeStyle é o último nível em questão de complexidade de construção por envolver tantos obstáculos e a mistura de terra e madeira.
Red Bull Joyride 2017: carpintaria
Red Bull Joyride 2017: carpintaria
Como foi a construção?
Grande projeto, grandes desafios. Como qualquer outro processo, a construção de uma pista de MTB SlopeStyle leva tempo e requer muita habilidade na solução de problemas técnicos. Foram 45 dias de refinamento e montagem de estruturas para erguer o percurso de 10 obstáculos (a maior pista de SlopeStyle do mundo).
Red Bull Joyride 2017: os dias começam cedo
Red Bull Joyride 2017: os dias começam cedo
Outro fator que influenciou muito no tempo desse processo foi a qualidade da terra. Estamos no pé de uma montanha formada por um vulcão, consequentemente, uma terra com uma porcentagem gigante de pedras e cascalho, o que dificulta muito na formatação e compactação onde é necessário ter uma superfície totalmente sem pedras para criar um percurso mais seguro e apropriado.
Red Bull Joyride 2017: posicionando a rampa
Red Bull Joyride 2017: posicionando a rampa
O clima colaborou?
O Canadá sofreu uma das grandes catástrofes da história nesse ano. Um fogo selvagem tomou conta da região da Columbia Britânica e espalhou uma densa fumaça na região de Whistler e que dificultou muito o período de trabalho por causa da baixa qualidade do ar. Além disso, a temperatura chegou a 37 graus Celsius durante certos períodos do dia nos obrigando a manter o nível de hidratação muito alto para continuar o projeto.
Joyride 2017: muita água para construir a pista
Joyride 2017: muita água para construir a pista
Últimas considerações:
Levarei para sempre os aprendizados que tive nesse lugar. Faço questão de dizer que o melhor ainda está por vir, quando em breve estaremos ajudando o esporte a evoluir também no Brasil. VIVA BIKE!
Red Bull Joyride 2017: Arruda com a mão na massa
Red Bull Joyride 2017: Arruda com a mão na massa