Red Bull Ladeira Abaixo 2019
© Bruno Terena/Red Bull Content Pool
Ladeira abaixo

Red Bull Ladeira Abaixo: como esse peixe virou campeão

Os segredos da equipe Papaterra, vencedora em 2019
Escrito por Bruno Fonseca
4 min de leituraPublicado em
Pra participar do Red Bull Ladeira Abaixo você precisa preencher uns requisitos: ser maluco, ter criatividade, ousadia, trabalhar muito bem em equipe e ter coragem de descer a ladeira a milhão. Tendo tudo isso, os próximos passos são se inscrever, construir o carrinho (sem motor) e partir pra corrida mais doida do mundo.
A Papaterra preencheu bem todos esses itens e em 2019 derrotou outras 69 equipes pra ser campeã do evento na rua da Consolação, em São Paulo. Inspirado num peixe muito comum no Sul do Brasil, o papa-terra, o carrinho que saiu de Araranguá, Santa Catarina, fez bonito e conquistou os jurados. O RedBull.com trocou uma ideia com o Fernando Rizzotto, piloto campeão, que contou como foi construir um carrinho vencedor.
🏁 O Red Bull Ladeira Abaixo está de volta ao Brasil depois de três anos. Vai rolar dia 9 de outubro, em Ribeirão Preto (SP), e as inscrições já estão abertas. Você pode entrar no site e mandar o seu projeto. Quem você não é selecionado pra participar com a sua galera?

O nascimento do 'peixe'

Fernando conheceu o evento pelo Instagram e conversou com quatros amigos que toparam participar do Red Bull Ladeira Abaixo e passaram a pensar no projeto. “Desenhamos o projeto à mão mesmo, um carro em formato de peixe, uma coisa totalmente aleatória, fomos melhorando no Photoshop e enviamos o projeto. E o projeto foi aprovado", conta.
Equipe: Papaterra
Equipe: Papaterra
À época, o Fernando morava em São Paulo e seus amigos em Araranguá. Mesmo de longe, eles conseguiram se organizar pra tirar o projeto do papel e fazer o carrinho começar a ganhar vida. “Eu comecei a dar os direcionamentos e fui pensando sempre no que a gente poderia fazer. Achamos um torneiro mecânico pra fazer a estrutura do carrinho, botamos rodas de carrinho de pedreiro, um banco e um volante que tínhamos achado na rua e uma loja de tecidos ajudou a gente no revestimento.”
Antes mesmo de ficar pronto, eles estavam tão ansiosos pra ver como seria a performance do carrinho, que começaram a botar o bichão pra descer várias ladeiras de Araranguá. Lembre-se que treinos são muito importantes antes de colocar o carrinho pra competir de verdade.
"Quando a gente fez a base do carro, mesmo ele não estando totalmente pronto, já começamos a fazer alguns testes. Eu saía de São Paulo e ia pra minha cidade pra ver se de fato o carrinho estava funcionando", lembra Fernando. Empenho é pouco.

Trabalho em equipe

De teste em teste, um ajuste aqui e outro ali, o peixe foi saindo do forno. Mas durante esse processo, cada membro da equipe passou a cuidar de alguma parte que, direta ou indiretamente, envolvia o carrinho. "Um amigo ficou na construção, outro foi tentando fazer algum mix na música pra apresentação, a gente pensou também numa fantasia pra usarmos no dia e cada um foi se organizado de uma forma", conta.

A união faz a força

Com o carrinho pronto, restava viajar pra São Paulo e participar do Red Bull Ladeira Abaixo. Apesar de ser bem maluca, ganhar a corrida não é fácil. E, pra vencer, a Papaterra tirou uma carta da manga pra conseguir conquistar os jurados.
"O sucesso do carrinho foi muito mais pelo empenho de todo mundo querer se divertir, do que de fato pensar em como ele iria performar, a velocidade que ele ia pegar e todos os outros pontos. Tanto que a gente foi fazendo mais na fé que ele ia ficar um carrinho style do que de fato um carrinho vencedor. E acho que ganhamos essa edição muito mais por causa da união do grupo, da diversão e da falta de pressão, do que de fato pensar em ganhar a corrida", fala o piloto campeão.

Rumo ao bi?

Se a Papaterra vai voltar? O Fernando garante que sim. Ele e seus amigos querem se inscrever e buscar o segundo título seguido. "Esperamos passar pelas inscrições e se divertir bastante como em 2019." E você vai duvidar que esses caras conseguem?

Red Bull Ladeira Abaixo 2022

🤪 A corrida mais louca do mundo está de volta ao Brasil depois de três anos. A disputa dos carros mais malucos e criativos desse planeta vai aterrissar mais uma vez por aqui pra um show de velocidade (quase sempre), habilidade (quase nunca) e diversão (sim!), dessa vez no interior de São Paulo, dia 9 de outubro. Quer entrar nessa? Então faça sua inscrição pelo site e torça pra sua ideia ser aprovada!
Baixe agora o app da Red Bull TV e tenha acesso a vídeos, filmes e séries!