Kiteboarding

O guia para aprenderes a fazer kitesurf

© Rafa Ortiz
Tudo o que precisas de saber sobre aprender a fazer kitesurf, desde escolher um instrutor a comprar o primeiro kit.
Escrito por Equipa Redbull.ptPublicado a
O Kitesurf é dos desportos aquáticos mais empolgantes que podes fazer, mas como é que se começa a praticar? Onde é que podes aprender e quanto tempo demora? Lê as dicas do instrutor britânico Luke Denny e da tricampeã mundial Kirsty Jones.
Segue estas dicas e um dia este serás tu:
Kiteboarding · 2 min
Os melhores momentos do Red Bull King of the Air 2018

O que é o kitesurf?

O kitesurf é um desporto aquático que, através de uma prancha e de um kite, faz uso do vento para atravessar a água. Apesar de ter surf no nome, o kitesurf não precisa de ser feito em ondas. Tanto podes praticar o desporto em lagos e num mar com pouca ondulação como pode surfar grandes ondas. Tudo o que precisas é de vento e água.
A diversão e a margem de progressão do kitesurf é imensa. A partir do momento em que dominaste os básicos, podes começar a andar mais rápido, a saltar, a fazer truques de freestyle, a surfar ondas ou partir em longas viagens ao longo da costa.

Que capacidades tenho de ter para começar?

A maioria dos principiantes são completamente novos a desportos de prancha, aquáticos e de kite, pelo que as lições começam em tabula rasa. “Muitos nunca voaram um kite ou fizeram outro desporto aquático na vida. Alguns nunca sequer vestiram um fato de neoprene”, diz Kirsty Jones. Por razões de segurança, deves sentir-te confortável a nadar em mar aberto.

Quão em forma tenho de estar?

Não precisas de estar super em forma para fazer kitesurf. E o kit é leve, pelo que também não precisas de montes de músculos. No entanto, convém estares mediamente em forma se queres progredir mais rapidamente, aguentar mais tempo na água e evitar lesões.
Competidores descansam durante o BK Freestyle Kitesurfing 2018.
Um nível de forma decente vai ajudar-te a aprender a fazer kitesurf

Preciso de aulas?

Sim. Qualquer kitesurfer que respeite o desporto concorda que as aulas são essenciais. Um bom instrutor vai dar-te o ‘know-how’ e procedimentos de segurança essenciais para que possas ir para a água o mais rápido possível. Sem esse conhecimento, és um perigo para ti e para as pessoas que estiverem na água e na praia.

Onde posso aprender?

Podes encontrar escolas e instrutores de kitesurf de norte a sul do país, só precisas de procurar. Caso queiras uma experiência mais imersiva, podes sempre procurar ‘camps’ de kitesurf.
Luke Denny a ensinar kitesurf em Zanzibar
Luke Denny a ensinar em Zanzibar

Como escolho um instrutor ou uma escola de kitesurf?

“Todos os instrutores devem ter completado um curso de treino com uma entidade reconhecida [como a IKO, a BKSA ou VDWS]”, aconselha Luke Denny. “Mas, na minha opinião, só ver se tem o curso não basta. Um instrutor com muita experiência pré e pós qualificação está numa melhor posição de te ensinar em segurança e com sucesso. Também devem ter uma paixão por pessoas. Sem isto, é improvável que te dêem a atenção e a confiança de que um novato precisa. Se tens dúvidas sobre quem escolher, pede recomendações a amigos ou a outros kitesurfers.”
Luke Denny é instrutor na Kitesurfkings.
O instrutor Luke Denny
Um instrutor com muita experiência pré e pós qualificação está numa melhor posição de te ensinar em segurança e com sucesso.
Luke Denny
Se tencionas a aprender no estrangeiro, certifica-te de que consegues comunicar facilmente com o teu instrutor e não tenhas medo de perguntar sobre o kit que vais usar. “Aprender com equipamento novo que está em excelentes condições é ideal e os principiantes devem sempre receber coletes de flutuação e capacetes adequados. Aprender com equipamento de baixa qualidade não é recomendado”, afirma Denny.

De que kit preciso para ter aulas?

Qualquer instrutor ou escola te deve fornecer um kit. Eles têm um leque de diferentes kites, pranchas e equipamento de segurança que devem cobrir as tuas necessidades e diferentes condições de vento.
Participantes durante o Red Bull Gone with the Wind em Knokke-Heist, Bélgica, a 21 de fevereiro de 2016.
A maioria das escolas fornece-te o kit de que precisas
Em alguns casos talvez seja necessário que tenhas o teu próprio fato, pelo que convém acertares esses detalhes com a escola. A proteção solar também é importante: deves ter protetor à prova de água, uma licra para evitares assaduras, um chapéu e, se possível, óculos de sol polarizados.

O que é que vou aprender?

Um curso de principiante divide-se em três elementos nucleares:
Um instrutor de kitesurf dá uma aula.
O curso de principiante começa em terra com aulas de controlo de kite
  1. Voar um kite em terra: descolar, aterrar e controlo de kite;
  2. Voar um kite na água: ‘body dragging’, controlo e re-descolagem;
  3. Andar de pé numa prancha.
Dentro destes três elementos, também vais aprender a:
  • Analisar as condições e segurança de uma área para fazer kitesurf;
  • Analisar a direção, força e rajadas do vento;
  • Analisar as marés, correntes e perigos;
  • Escolher o equipamento certo consoante as condições;
  • Preparar, afinar e arrumar o teu equipamento;
  • Procedimentos de segurança e em emergências;
  • Subir para a prancha;
  • Andar continuamente e a controlar a velocidade;
  • Ficar contra o vento;
  • Regras na água.

Quantas aulas preciso de fazer até andar de prancha na água?

“A maioria das pessoas precisa de entre 10 a 12 horas ou de um curso de três aulas antes de se meter em pé e andar. Alguns precisam de mais, mas, se um estudante tiver experiência com desportos de prancha [como com wakeboarding ou windsurfing] e o acompanhamento certo, potencialmente pode tornar-se independente num só dia”, considera Luke.
Prepara-te para diversão na água!
Prepara-te para diversão na água!
Se um estudante tiver experiência com desportos de prancha e o acompanhamento certo, potencialmente pode tornar-se independente num só dia.
Luke Denny
“No final do curso deves ter o conhecimento e capacidades para tomar decisões de forma independente e praticar em segurança. Isto inclui ser capaz de determinar as condições de cada localização e ter conhecimento do impacto que o clima, o vento e as marés podem ter, bem como saber como manter-se em segurança em todas essas condições.”

Como é que sei que estou preparado para deixar de ter aulas?

”Primeiro do que tudo, é essencial que um instrutor qualificado dê o aval”, diz Jones. “Eles podem dar-te um cartão que diz que chegaste a um nível adequado (nível 3 para a International Kiteboarding Organization) para ser independente e poderes alugar. Em segundo lugar, ainda que tenhas tido o aval de um instrutor, deves sentir que estás pronto. É sempre melhor ter mais aulas quando te sentires inseguro ou ir para outra localização fazer kitesurf.”
Ruben Lenten a fazer o símbolo da paz.
Ruben Lenten
Denny concorda: “A decisão é entre o estudante e o instrutor. Só deves fazer kitesurf de forma independente quando sentires que estás 100% pronto.” Se não te sentires preparado, podes sempre fazer mais aulas, pedir supervisão ou fazer um curso para afinares as tuas capacidades.

Quais são os principais desafios que vou ter enquanto principiante?

Ganhar confiança e confiar no equipamento é a primeira barreira para muitos. Estar amarrado a um kite pode ser uma experiência assustadora no princípio, mas um bom instrutor irá ajudar-te a relaxar e mostrar-te quão seguro é o equipamento (se o usares corretamente, claro). Algumas pessoas demoram muito tempo a ganhar essa confiança para começar: “o maior desafio para alguns é dar o passo em frente rumo à primeira aula!”, diz Jones.
Participante durante o Red Bull Gone with the Wind em Knokke-Heist, Bélgica, a 21 de fevereiro de 2016.
Aprende a confiar no equipamento
Os principiantes costumam aprender a voar o kite e a fazer ‘body-dragging’ com bastante rapidez, mas saber controlar o kite em todas as condições, subir para a prancha e ficar contra o vento normalmente requer mais tempo, paciência e prática.
O Denny aponta ainda para outra barreira, dizendo que “aceitar que a força e direção do vento podem mudar é um desafio para alguns. “Algumas pessoas têm dificuldades em lidar com este grau de incerteza”, refere.

Que kit devo comprar enquanto principiante?

Não há necessidade de comprar algo imediatamente, visto que qualquer bom instrutor te fornecerá equipamento. “Terás uma ideia mais clara do que comprar assim que completares o curso. A localização em que planeias fazer kitesurf, por exemplo, influencia o tamanho de kite de que irás precisar”, aconselha Jones.
“É possível que ultrapasses o algum do teu equipamento de principiante se comprares coisas demasiado cedo.” Normalmente, os principiantes começam com um arnês de assento, uma prancha maior e uma ajuda de flutuação. Mais tarde, provavelmente quererás mudar para um arnês de cintura, uma prancha mais pequena e um colete de baixo perfil. “Mas há sempre a opção de dar para retoma ou vender equipamento quando já não o quiseres.”
A competitor in action at Red Bull Coast 2 Coast 2015 kiteboarding race from the coast of Germany to the coast of Denmark and back on September 20, 2015
A enfrentar a dureza do Mar Báltico
Por outro lado, há muitos kites que são adequados para todos os níveis. Os designs mais comuns têm um uma borda insuflável e um freio onde podes prender as tuas linhas. Num nível de principiante não precisas de te preocupar muito com designs especializados, visto que os kites modernos do ‘dia-a-dia’ vêm em formas estandardizadas de ‘arco’ ou ‘delta’ (ambas são boas para beginners). Entre outros tipos de kite estão os C-kites, os híbridos (um cruzamento entre o C-Kite e o kite em arco) e os foil kites.
Ines Correia na praia com a sua prancha, fotografada através de um tubo.
Inês Correia a preparar-se para ação nas ondas
Quando estiveres pronto a comprar um kite, pede ajuda ao teu instrutor para escolheres aquele que mais se adequa a ti. Se não conseguires adquirir kites de diferentes tamanhos podes sempre alugar se o vento estiver demasiado forte ou fraco para o teu kite.
Os kits são leves e fáceis de transportar, pelo que até podes ir de transportes para a praia.
Kit principiante:
  • Kite – o tamanho depende da força do vento
  • Barra e linhas - o tamanho/ comprimento deve combinar com o kite;
  • Prancha – os principiantes costumam começar com pranchas maiores;
  • Um arnês de assento ou cintura - os de assento são mais fáceis para aprender;
  • Um leash e uma faca de segurança;
  • Um colete de flutuação - os coletes de kitesurf têm um intervalo para a barra;
  • Capacete – um que seja próprio para a prática do kitesurf;
  • Fato de neoprene - se estiveres a aprender num local com água fria.

Posso comprar material em segunda mão?

Comprar uma prancha mais velha não tem qualquer problema, mas é preferível que compres kites, barras e linhas novas. Segundo Jones, “o equipamento novo está sempre a evoluir, especialmente os kites. O equipamento fica melhor ano após ano. Se possível, compra o mais recente que conseguires numa loja ou de uma pessoa em que confies.”
A bomba para insuflar o kite é imprescindível
A bomba para insuflar o kite é imprescindível
Se tens um pote de ouro, então deves gastá-lo no melhor kite e na melhor barra possível.
Luke Denny
“Há também muitos negócios excelentes com material da temporada anterior, ainda novos e com garantia, pelo que essa também é uma boa alternativa”, acrescenta Denny. “Se tens um pote de ouro, então deves gastá-lo no melhor kite e na melhor barra possível.”

Preciso de uma licença para fazer kitesurf independentemente?

Em geral, não precisas de uma licença, mas é recomendável teres seguro. Nunca se sabe se não lesionas outra pessoa, chocas contra um barco, um carro ou um kit de kitesurf caro!
Susanne Mai posa para uma foto.
Mar, sol e kitesurf
Há locais que exigem que tenhas uma autorização, pelo que deves sempre verificar se é preciso antes de ires experimentar um sítio novo.

Há clubes ‘beginner-friendly’ aos quais me possa juntar?

Conselho de Denny: “Se aprendeste na tua praia local, então pergunta ao teu instrutor. Eles serão capazes de te apresentar outros principiantes como tu.” Alternativamente, podes sempre procurar online por clubes. Há grupos que organizam eventos e atividades e combinam boleias para ir fazer kitesurf a diferentes spots.
Encontra alguém do teu nível com quem possas fazer kitesurf
Encontra alguém do teu nível com quem possas fazer kitesurf

Dicas para a primeira aula?

“Tenta relaxar e sentir o vento e o kite com sensibilidade, não força bruta”, aconselha Jones. “Estar tenso, agarrar com muita força ou tentar fazer as coisas à pressa vai impedir-te de fazer as coisas com intuição.” A paciência também é importante, diz a kitesurfer profissional: “Aprender a fazer kitesurf divide-se em diferentes passos e cada um é importante para progredires, pelo que tens de os praticar.”
Luke Denny é um instrutor qualificado na IKO e na BKSA que gere a escola ‘Kitesurfkings’ no Reino Unido e organiza campos de treino em todo o globo.
Kirsty Jones é uma kitesurfer profissional e treinadora de kitesurf, windsurf, surf e yoga totalmente qualificada. Jones dá workshops, organiza retiros e dá aulas individuais em várias localizações do globo.