Onda monstruosa da Nazaré
© Bruno Aleixo
Surfing

O que faz da Nazaré a maior onda do mundo

Fica a saber quais os segredos que vêm das profundezas do oceano, mais precisamente o que leva às ondas gigantes da Nazaré.
Escrito por Maíra Pabst, adaptado por Equipa Redbull.pt
3 min readAtualizado a
Sempre que o inverno se aproxima, aumenta a expetativa pelas ondas gigantes da Nazaré. Os melhores surfistas do mundo passam pelo mítico Canhão da Nazaré nesta temporada em busca de novos recordes todos os anos. Mas o que explica a formação destas paredes de água na Nazaré? Fica a perceber a formação geológica que possibilita tudo isto.
Localizada ao norte de Lisboa, a Nazaré recebe as ondulações gigantes geradas nas tempestades do oceano Atlântico, a centenas de quilómetros. O que faz com que essas ondas sejam muito maiores na região do que em outros lugares da costa portuguesa é a presença de um desfiladeiro submerso, também chamado de canhão – o famoso Canhão da Nazaré.
Canhão da Nazaré

Canhão da Nazaré

© Maíra Pabst

"Os desfiladeiros são formações geomorfológicas normalmente associadas à erosão da terra provocada por um rio. Na Nazaré, a origem pode ser tectónica, ou seja, a fenda abriu-se deviao a algum sismo há milhões de anos", explicou o geólogo Lucca Cunha.
Para perceber por que motivo o canhão é importante para a formação das ondas gigantes, é preciso entender o contraste entre o fundo do mar das praias da Nazaré e do Norte. Na praia da Nazaré há o canhão, com uma profundidade que varia entre os 50 metros e quase 5 mil metros. Por outro lado, na praia do Norte, o fundo é a plataforma continental, muito mais rasa.
Devido à profundidade, as ondulações que viajam sobre o Canhão da Nazaré não perdem velocidade e têm a sua direção alterada. Já as ondulações que viajam sobre a plataforma continental perdem velocidade e não sofrem alteração de direção. Ambas se encontram em frente ao Farol da Nazaré, a 200 metros da praia. Essa junção faz com que o ponto mais alto se levante ainda mais, fator principal para as condições incríveis na Nazaré.
"Uma onda rebenta quando a altura da vaga se torna maior do que a profundidade, e a Nazaré é perfeita para isso, já que a transição é repentina e as ondas chegam até à costa ainda muito altas", disse Lucca sobre outro fator que contribui para o tamanho da onda. "Além disso, há a corrente de regresso da água, que acontece em frente ao Cabo como um 'backwash' muito poderoso".
Ou seja, uma junção de muitos fatores naturais fazem da Nazaré um sítio muito especial para o surf de ondas gigantes. É por isso que nesta temporada vários surfistas de todas as partes do mundo fazem da vila da Nazaré a sua casa e ficam à espera das montanhas de água.
+ Conhece mais sobre a dupla de Lucas Chumbo e Kai Lenny, que domina todas as ondas gigantes do mundo.

11 min

Chumbo e Kai Lenny: a dupla que destrói ondas grandes

O brasileiro Lucas Chumbo lembra a temporada passada na Nazaré, quando se juntou a Kai Lenny para formar a dupla meteórica Young Bulls.

português +1

Descarrega agora a app da Red Bull TV e tem acesso a vídeos, filmes e séries!