Ver vídeo4 min
Surfing

As 10 maiores ondas surfadas

À medida que a comunidade do surf continua a treinar com mais intensidade, a apostar em ondas maiores e a ultrapassar limites, a lista de grandes ondas surfadas aumenta em conformidade.
Escrito por Esther Hershkovits, adaptado por Red Bull Portugal
10 min readPublicado a
Poucas ondas inspiram tanto como as da Praia do Norte, na Nazaré. A joia do surf português oferece regularmente paredes de água de 30,8 m todos os invernos do norte, com os surfistas a atingirem velocidades de até 80 km/h, sabendo que um pequeno erro pode levá-los a bater na água com um impacto comparável ao de um acidente de automóvel.
Desde meados dos anos noventa, a vila piscatória da Nazaré tem atraído tantos surfistas de ondas grandes como sardinha, lula e atum, e desde que o pioneiro da Nazaré, Garrett McNamara, entrou pela primeira vez nos livros de recordes ao domar um monstro de 23m em 2011, tem sido palco de uma série de recordes mundiais de ondas grandes, ao lado de pesos pesados há muito estabelecidos como Jaws em Maui e Mavericks na Califórnia.
Kai Lenny a surfar ondas gigantes na Nazaré, em Portugal a 11 de fevereiro de 2020.

Kai Lenny numa onda gigante na Nazaré

© Mattias Hammer

Enquanto a maioria dos surfistas se aproxima das ondas da Nazaré com a cautela que seria de esperar, Kai Lenny, considerado o homem da água mais completo do mundo, trata os picos de fundo de areia como o seu próprio parque de terreno pessoal, fazendo numerosos flips e spins enquanto está amarrado e rebocado em enormes ondulações.
"Para mim, o oceano é uma bateria", diz Lenny. "Absorvo energia quando estou na água e, quando não estou, não tenho a mesma energia. Talvez a luz nos meus olhos diminua. Acho que, para a minha alma, não há melhor sensação do que surfar uma onda."
Lenny ganhou competições em todo o tipo de desportos de prancha, desde o tow surfing ao windsurf e ao stand-up paddle de longa distância, e a sua vida é tão única que inspirou a série de documentários Life of Kai da Red Bull TV.
Justine Dupont surfa uma onda gigante na Nazaré, Portugal, a 13 de novembro de 2019.

Justine Dupont na maior onda da sua vida, na Nazaré

© Rafael G. Riancho / Red Bull Content Pool

Lenny não detém o recorde da maior onda já surfada, o Santo Graal para os homens e mulheres da água que são reconhecidos anualmente nos Red Bull Big Wave Awards - surfistas como Justine Dupont, Lucas Chianca, Ian Walsh e Grant 'Twiggy' Baker.
Se o Kai Lenny quiser gravar o seu nome no topo da lista de honra mais prestigiada do surf de ondas grandes, as 10 ondas abaixo são as que ele precisa de ultrapassar.
01

Sebastian Steudtner (Alemanha) | 29 de outubro de 2020 | Praia do Norte, Nazaré, Portugal | 86 pés (26,2 metros)

Sebastian Steudtner

Sebastian Steudtner

© Bruno Aleixo

A Alemanha é um país quase sem litoral e definitivamente não é conhecida pelas suas ondas ou surfistas, o que torna o recorde mundial de Sebastian Steudtner ainda mais excecional. Embora Steudtner sofra de vertigens - longe de ser o ideal quando se olha para uma queda de 90 pés - detém o recorde mundial do Guinness para a maior onda alguma vez surfada, depois de ter surfado uma onda gigante de 26m na Nazaré, a 29 de outubro de 2020.
Três anos depois, o feito de Steudtner ainda perdura, com o mundo do surf a seguir de perto e à espera que o El Niño deste inverno proporcione as condições ideais para quebrar recordes.
02

Rodrigo Koxa (Brasil) | 8 de novembro de 2017 | Praia do Norte, Nazaré, Portugal | 24,4 metros (80 pés)

Carlos Burle e Rodrigo Koxa na Praia do Norte, na Nazaré, Portugal, em 2017.

Carlos Burle e Rodrigo Koxa na Praia do Norte

© Hugo Silva

Antes de Steutdner, o brasileiro Rodrigo Koxa detinha o recorde mundial da maior onda já surfada, outra de 80 pés na Nazaré que ele conquistou em 2017. Os surfistas brasileiros dominaram o WSL Championship Tour masculino na última década, num movimento apelidado de "tempestade brasileira". No entanto, o Brasil tem poucas ondas grandes, o que torna o sucesso de Koxa ainda mais significativo, sendo o seu recorde um reconhecimento digno da sua dedicação na busca de ondas de grandes dimensões.
03

Garrett McNamara (EUA) | 1 de novembro de 2011 | Praia do Norte, Nazaré, Portugal | 23,8 metros (78 pés)

2 min

Garrett McNamara na Nazaré

Garrett McNamara recorda o e-mail que alterou o rumo da sua vida.

Garrett McNamara é conhecido por pôr a Nazaré no mapa como uma onda grande de classe mundial e, desde que se aventurou pela primeira vez em Portugal, em meados dos anos 2000, o havaiano dedicou a sua vida ao surf na Nazaré, promovendo a pacata vila piscatória como uma ponto de referência para a comunidade de ondas grandes. Um dos primeiros a surfar consistentemente na Praia do Norte nos seus dias maiores, McNamara trabalhou incansavelmente ao lado da comunidade da Nazaré para garantir que os protocolos de segurança necessários eram desenvolvidos e postos em prática. Faz sentido que McNamara tenha sido o primeiro a estabelecer um recorde mundial na Nazaré, quando surfou uma onda de 78 pés (23,8 m) em novembro de 2011.
04

Mike Parsons (EUA) | 5 de janeiro de 2008 | Cortes Bank, Califórnia, EUA | 23,5 metros (77 pés)

O surfista de ondas grandes Mike Parsons com as suas ferramentas de trabalho.

O surfista de ondas grandes Mike Parsons com as ferramentas de trabalho

© Peter Hamblin/Red Bull Content Pool

A maioria das ondas grandes são imprevisíveis, e algumas só aparecem algumas vezes por ano. Cortes Bank, onde o surfista californiano Mike Parsons surfou uma onda de 77 pés (23,5 m) em 2008, é uma das jóias mais raras. Conhecida como o Fantasma da Califórnia, Cortes está localizada a 100 milhas da costa de San Diego e requer uma previsão de swell incrível, uma pequena armada de embarcações e precisão militar da tua missão antes que possas sequer sonhar em surfar nela. Chegar a Cortes é quase tão perigoso quanto surfá-la, devido às águas complicadas e às ilhas submersas escondidas logo abaixo da superfície, mas se tudo se alinhar perfeitamente, como aconteceu com Parsons e seu companheiro de reboque Brad Gerlach em 2008, é possível que apanhes a maior onda da tua vida.

Justine Dupont (França) | 13 de janeiro de 2023 | Cortes Bank, Califórnia, EUA | 75 pés (22,8 metros)

Justine Dupont a surfar uma onda enorme em Cortes Bank, ao largo da costa da Califórnia, EUA.

Sessão de carreira de Justine Dupont, a 100 milhas da costa da Califórnia

© Frank Quirarte/Red Bull Content Pool

A mais de 160 quilómetros da costa californiana fica Cortes Bank, a fronteira mais selvagem do surf. No início de 2023, Justine Dupont, Lucas Chianca e uma seleção dos melhores representantes da fraternidade do surf de ondas gigantes embarcaram na sua armada de barcos, PWCs e embarcações de resgate e partiram em direção à imprevisível onda aberta que rebenta no topo de uma montanha submarina.
Os resultados do dia, como se pode ver no recap do Almost Eddie Swell, foram espectaculares e foi Dupont quem roubou o espetáculo, com a sua onda monstruosa de 75 pés (22,9 m) agora a ser analisada para um Recorde Mundial do Guinness para a maior onda alguma vez surfada por uma mulher.
05

Maya Gabeira (Brasil) | 11 de fevereiro de 2020 | Praia do Norte, Nazaré, Portugal | 22,4 metros (73,5 pés)

5 min

Maya Gabeira regressa à Nazaré

Depois de dois anos, Maya Gabeira supera as suas dores, traumas e as temidas ondas da Nazaré, Portugal.

A resiliência é um tema comum entre os surfistas de ondas grandes. Eles sabem que nenhum treino pode evitar acidentes. Ninguém o sabe melhor do que Maya Gabeira, que quase morreu enquanto surfava na Nazaré em 2013.
A recuperação de Gabeira esteve longe de ser imediata, como documentado no programa "Return to Nazaré" da Red Bull TV. A onda em que caiu era tão grande que teria sido um recorde mundial na altura, mas em 2020 o seu regresso heróico ficou completo quando surfou uma onda de 22,3 m (73 pés) para colocar o seu nome no livro dos recordes na mesma praia que quase lhe tirou a vida sete anos antes.
06

Francisco Porcella (Itália) | Praia do Norte, Nazaré, Portugal | 24 de outubro de 2016 | 22,3 metros (73 pés)

A pior queda da história do surf? Sim.

A pior queda da história do surf? Sim.

© Ben Thouard

As histórias de redenção são o pão e a manteiga do mundo do surf de ondas grandes, e a onda de 22,3 metros de Francisco Porcella em 2016 na Nazaré não é diferente. Depois de uma série de acidentes assustadores e de lesões graves, sofridas em ondas como Teahupo'o e Jaws, o espírito de Porcella para perseguir enormes paredes de água em movimento permaneceu intacto. Mesmo depois de ter batido o recorde da onda da Nazaré, Porcella continua a desafiar-se a si próprio em ondas de consequência, da Europa ao Pacífico, seja nas Fiji ou em casa, no Havai.
07

Yuri Soledade (Brasil) | Peahi/Jaws, Maui, Hawaii, EUA | 25 de fevereiro de 2016 | 71 pés (21,6 metros)

Yuri Soledade sem medo de ser feliz em Jaws

Yuri Soledade sem medo de ser feliz em Jaws

© Arquivo Pessoal/Bidu

Yuri Soledade, nascido no Brasil mas residente no Havai, teve de esconder o surf dos pais quando era criança, porque estes consideravam que era para preguiçosos. Soledade partilhou, em várias entrevistas, como teve de ultrapassar inúmeros obstáculos quando era jovem para alcançar o que tem hoje. Embora a sua prova de Jaws em 2016 não seja a maior onda desta lista, é a única que inclui um tubo surfado com sucesso, o que acrescenta um nível de dificuldade técnica a esta prova muito além de simplesmente surfar com sucesso uma onda de 71 pés (21,6 m).
08

Sebastian Steudtner (Alemanha) | Praia do Norte, Nazaré, Portugal | 11 de dezembro de 2014 | 71 pés (21,6 metros)

Sebastien Steudtner na Nazaré, Portugal, em 2014.

Sebastien Steudtner na Nazaré

© Jeff Flindt

O surfista alemão Sebastian Steudtner mudou-se para Portugal para maximizar as oportunidades que teria de surfar ondas grandes na Nazaré. O facto de Steudtner ocupar tanto a primeira como a oitava posição desta lista é prova de uma missão cumprida com sucesso.
09

Justine Dupont (França) | 11 de fevereiro de 2020 | Praia do Norte, Nazaré, Portugal | 21,5 metros (70,5 pés)

Justine Dupont surfa uma onda gigante na Nazaré, Portugal, a 13 de novembro de 2019.

Justine Dupont na maior onda da sua vida, na Nazaré

© Rafael G. Riancho / Red Bull Content Pool

O dia 11 de fevereiro de 2020 foi um dia importante para as mulheres no surf de ondas grandes. Justine Dupont surfou uma onda de 70 pés (21,5m) na Nazaré, no mesmo dia em que Maya Gabeira surfou uma onda de 73 pés (22,3m). Enquanto eventos como o Red Bull Magnitude estão a ajudar a encorajar mais mulheres a praticar surf de ondas grandes, são mulheres inspiradoras como Dupont e Gabeira que estão a impulsionar a causa mais do que ninguém.

Maior onda de remo | Aaron Gold (EUA) | 15 de janeiro de 2016 | Jaws, Havai, EUA | 63 pés (19,2 metros)

Aaron Gold surfa a maior onda alguma vez surfada, em Jaws, no Havai

Aaron Gold surfa a maior onda alguma vez surfada, em Peahi, Maui

© WSL/Brent Broza

"Quando a onda veio, estava a vir depressa e eu precisava de me mexer", disse Aaron Gold ao mundo enquanto estava no palco na Califórnia para receber o prémio Biggest Paddle Wave da WSL nos WSL Big Wave Awards de 2016. "Comprometi-me a 100% com a onda e o resto é história. Nem sequer me apercebi do que tinha feito até toda a gente me dizer o quão incrível foi."
"Esta onda apanhou-me lindamente e nunca olhei para trás", continuou Gold. "Estava mesmo destinado a acontecer e estou entusiasmada por ter alcançado um novo recorde mundial do Guinness com esta onda."

Maior onda de paddle feminina | Laura Enever (Austrália) | 22 de janeiro de 2023 |Outer Reef, Havai, EUA | 43,6 pés (13,3 metros)

Laura Enever surfa a maior onda alguma vez surfada por uma mulher, no Havai

Laura Enever e o seu recorde de 44 pés em Outer Reef

© WSL/Daniel Russo

No início de 2023, Laura Enever, surfista do Championship Tour que se tornou fã das ondas grandes, entrou para o Guinness World Records ao fazer o drop numa onda de 43,6 pés (13,3 m) em Oahu, no Havaí.
"Eu sabia que era grande quando remei para ela", disse Enever à WSL após o anúncio do recorde. "Quando arranquei, olhei para baixo e sabia que era definitivamente a maior onda que já tinha apanhado. Eu sabia que era a onda da minha vida, a forma como tudo se alinhou e a maneira como me empenhei, me apoiei, disse a mim mesma para ir e confiei que conseguiria. A onda foi um grande feito para mim e um momento que será sempre especial na minha carreira de surfista."
Descarrega a APP gratuita da Red Bull TV e assiste a uma ação de surf imperdível em todos os teus dispositivos!

Parte desta história

Kai Lenny

Kai Lenny enfrentou ondas assustadoras, ventos fortes e água salgada desde criança. Ele incorpora o espírito de alguém que tem o dobro da sua idade e já conta com um título mundial na sua carreira.

United StatesUnited States

Justine Dupont

A primeira francesa especialista em big wave surfing. De Mavericks a Belharra, ninguém foi tão longe.

FrançaFrança

Lucas 'Chumbo' Chianca

Brazilian Lucas 'Chumbo' Chianca realised early on that his future lay in big wave surfing and he's teamed up with Carlos Burle to become the best.

BrazilBrazil