Luquinhas, atacante do New York Red Bulls
© New York Red Bulls

O nome dele é Luquinhas, sensação do New York Red Bulls

Meia deixou o Brasil antes de virar profissional. Hoje brilha na MLS
Escrito por Ricardo Gomes
3 min de leituraPublicado em
A lista de brasileiros que jogaram pelo New York Red Bulls é bem enxuta: foram 12 jogadores ao longo de 16 anos. A de ídolos, ainda está vazia. Mas essa história está prestes a mudar. #confia. Depois do goleiro Carlos Coronel, titular absoluto desde a sua chegada, no início de 2021, agora os Touros tem um outro talento "made in Brazil" pra chamar de seu: o meia Luquinhas.
Contratado em fevereiro, vindo do Légia Varsóvia, Luquinhas caiu rapidinho no gosto da torcida e do técnico Gerhard Struber. Com um estilo de jogo insinuante, repleto de dribles, o brasileiro tem feito a diferença. Nos seus 20 primeiros jogos de MLS, ele marcou cinco gols e deu duas assistências, números que empurram o New York Red Bulls sem sustos aos playoffs.
Luquinhas vai muito bem em sua primeira temporada no New York Red Bulls
Luquinhas vai muito bem em sua primeira temporada no New York Red Bulls
"Não estou surpreso com a minha adaptação rápida ao clube. Me sinto bem desde o dia em que cheguei", contou Luquinhas ao RedBull.com. "Quero fazer história no New York Red Bulls. Espero ganhar um título por esta equipe."
Se conseguir a façanha de conquistar um título pelo New York Red Bulls, Luquinhas já terá feito mais do que caras como Thierry Henry e Rafa Márquez, ídolos históricos do clube, mas que falharam na missão de levantar uma taça.

Fã de carteirinha

Luquinhas não foi um simples achado do New York Red Bulls no mercado de transferências. A sua contratação teve a benção do técnico Gerhard Struber, que já monitorava o meia no futebol polonês. O professor é fã do seu camisa 82 e já disse até que ele é um tipo raro no 1 contra 1.
"O Luquinhas é um grande trunfo pra nossa equipe. Sua habilidade no drible é de outro planeta. Com a bola, ele assume a responsabilidade, e sem, não esquece do trabalho de recomposição", diz Gerhard.
No drible o Luquinhas se garante!
No drible o Luquinhas se garante!
Após empate por 1 a 1 com o Cincinnati, fora de casa, Gerhard saiu em defesa do brasileiro, que foi o jogador mais caçado em campo, tendo sofrido cinco faltas. "Antes da temporada, os árbitros se comprometeram a proteger os jogadores-chave da liga, mas parece que isso não vale pro Luquinhas", disse.
O carinho do comandado para o comandante é recíproco. "Eu tenho uma ótima relação com o Gerhard. Ele me dá muita confiança, e isso tem sido fundamental no meu desempenho."

Formado no exterior

Luquinhas é mais um daqueles casos de jogadores que deixam o Brasil cedo, antes mesmo da transição pro profissional. Nascido em Ceilândia, no Distrito Federal, o meia jogava na base do Ceilandense quando, aos 17 anos, aceitou uma proposta do Vilafranquense, de Portugal. De lá, passou ainda por Benfica B, Desportivo Aves e Légia Varsóvia, onde atuou por três anos e ganhou a liga nacional duas vezes.
Apesar da pouca conexão futebolística com a terra natal, Luquinhas tem como grande referência nos campos o atual camisa 10 da seleção brasileira. "Gosto muito do Neymar Jr. por sua ousadia e alegria jogando bola."
Baixe agora o app da Red Bull TV e tenha acesso a vídeos, filmes e séries!